Veja como ficam os benefícios do INSS em 2021

Se o salário mínimo de 2021 for de 1.087,85, o teto do INSS deve passar dos atuais R$ 6.101,06 para R$ 6.351,20.

Com o aumento da projeção de inflação de 2020, o salário mínimo para próximo ano deve acompanhar essa subida. E com isso, o valor dos benefícios do INSS em 2021 também sofre alterações. Se a estimativa atual se confirmar o teto do Instituto Nacional do Seguro Social pode chegar a R$ 6.351,20.

Ontem (17) a Secretaria de Política Econômica (SPE), ligada ao Ministério da Economia, informou que revisou os resultados do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). Passando a estimativa de inflação de 2,35% para 4,10%.

Nota-se que o INPC serve de base para o reajuste do salário mínimo, que deve ser modificado a cada ano de modo que o trabalhador mantenha o poder de compra. Esse indicador, medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), indica as variações da cesta de produtos e serviços da população assalariada que tem renda mais baixa. Desse modo, a pesquisa abrange as famílias com rendimentos de 1 a 5 salários mínimos.

Caso esse aumento da inflação se confirme, o salário mínimo em 2021 deve ser R$ 1.087,85. Uma alta de R$ 42,81 em relação ao salário mínimo atual, de R$ 1045. Em agosto, o governo havia proposto o salário mínimo para R$ 1.067, conforme o INPC previsto no período.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Benefícios do INSS em 2021

Se o salário mínimo de 2021 for de 1.087,85, o teto do INSS deve passar dos atuais R$ 6.101,06 para R$ 6.351,20. Além disso, o calendário de pagamentos do INSS também usa como referência o salário mínimo. Primeiro recebem os segurados que ganham esse valor, e depois os que têm pagamentos acima de um salário mínimo.

Com o reajuste, há o aumento automático de benefícios do INSS em 2021, seja assistenciais ou previdenciários, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e as aposentadorias.

Ao passo que, o valor das contribuições também podem subir. Por exemplo, no plano simplificado os contribuintes individuais recolhem 11% do salário mínimo. Atualmente isso resulta em R$ 114,95 por mês. No próximo ano o valor pode ficar em R$ 119,66 ao mês.

 

Leia também:

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes