O lançamento do Renda Cidadã  teve o adiamento com a justificativa de interferência nas eleições municipais de 2020. O ministro da Economia, Paulo Guedes, justificou os adiamentos do Renda Cidadã: “quem dá o timing é a política”. E continuou,  “Agora, cê tá numa temporada política. A 40, 50 dias da eleição, você falar que o Renda Brasil vai ser R$ 300: ‘Não, não dá, é dinheiro demais’. Ah, então vai ser R$ 190: ‘Ah, não pode, lá embaixo também, assim não dá’, e continuou.

Financiamento

A fonte de recursos para financiar o Renda Cidadã é um amplamente discutida. Entre as alternativas são a utilização da verba do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e de recursos destinados ao pagamento de precatórios, como por exemplo, as indenizações do poder público à pessoa física ou jurídica em processo judicial.

Além disso, a eliminação da declaração simplicada do Imposto de Renda também pode ser uma fonte de financiamento.