Salário-família 2020: veja se pode receber a cota de R$ 48,62 por filho

Para calcular o valor do salário-família de 2020 basta multiplicar a quantidade de filhos que se enquadram nas regras por 48,62, que é o valor da cota.

O salário-família é um benefício do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) destinado à trabalhadores de baixa renda, levando em consideração o número de filhos. Em 2020, a cota por cada filho é de R$ 48,62, e para receber o trabalhador não pode ter renda superior à R$ 1.425,56 por mês.

Quem tem direito ao salário-família 2020?

O salário-família é pago a empregados com carteira assinada, trabalhadores avulsos e empregados domésticos. O benefício é válido para filhos de até 14 anos de idade, e para filhos inválidos não há limite de idade.

Também recebem aposentados, cujos filhos se encaixem nessas regras. Para receber o dinheiro o homem deve ter mais de 65 anos de idade e a mulher, mais de 60.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Para calcular o valor do salário-família de 2020 basta multiplicar a quantidade de filhos que se enquadram nas regras por 48,62, que é o valor da cota. Por exemplo, no caso de ter dois filhos com menos de 14 anos de idade, o valor a receber por mês será de R$ 97,24.

Nota-se ainda que se os dois pais se adequarem aos requisitos, ambos podem receber o dinheiro.

Como solicitar?

Quem tem carteira assinada precisa solicitar o benefício diretamente ao empregador. No caso dos trabalhos avulsos, é necessário requerer ao sindicato ou órgão gestor de mão-de-obra ao qual está vinculado.

Ademais, se esses empregados já receberem outro benefício previdenciário, como auxílio-doença e aposentadoria por invalidez, deverão pedir o salário-família no INSS. Para onde devem se direcionar também os aposentados que se enquadrem nas regras. O procedimento pode ser feito pelo site ou aplicativo do Meu INSS.

Documentos

Sendo assim, para solicitar o benefício é preciso apresentar os documentos a seguir:

  • Documento de identificação com foto e número de CPF;
  • Termo de responsabilidade;
  • Certidão de nascimento de cada dependente;
  • Caderneta de vacinação das crianças de até seis anos de idade;
  • Comprovação de frequência escolar dos filhos de sete a 14 anos de idade;
  • Requerimento de salário-família, em caso de processos de aposentadoria ou quando não solicitado no requerimento de benefício por incapacidade.

Para fazer a renovação do salário-família, é necessário apresentar todo ano a carteira de vacinação dos filhos de até seis anos de idade. Bem como a frequência escolar a cada seis meses.

 

Leia também:

FGTS: veja quem tem direito e como sacar o dinheiro.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes