Como abrir um negócio: 5 passos para ter o próprio negócio

Veja as cinco coisas que você precisa saber sobre como abrir um negócio e gerenciar o seu empreendimento

Abrir e gerenciar um novo negócio, além de uma grande iniciativa, é uma enorme responsabilidade que exige um conjunto de conhecimentos básicos sobre o mercado, público alvo, planejamento de recursos, estoques e fluxo de caixa. Embora estes termos pareçam complexos, não é nenhuma missão impossível na prática, e mais de 11 milhões de brasileiros já sabem dos desafios que o empreendedorismo representa. Confira passos sobre como abrir um negócio.

Como abrir um negócio?

Apesar da crise gerada pela pandemia, o Brasil terminou 2020 com recorde de microempreendedores individuais (MEIs). Dados do Portal do Empreendedor afirmam que foram quase 2 milhões de novos registros durante o ano, sendo o maior número desde 2009, quando a regulamentação da categoria entrou em vigor. Com isso, o Brasil alcançou o número de 11,3 milhões de microempreendedores ativos, 20% a mais do que o fim de 2019, quando o país tinha 9,4 MEIs registrados.

Segundo a Sebrae, pelo menos um terço das formalizações em 2020 correspondem a pessoas que deram início a novos negócios por necessidade, devido à crise gerada pela pandemia. A mesma crise que, segundo o diretor do Sebrae, impulsionou o crescimento de pequenos negócios.

Por um outro lado, o Sebrae também estima que uma a cada quatro empresas registradas no Estado de São Paulo fecha as portas antes de completar dois anos no mercado. Para não cair na cilada da falta de planejamento, é necessário estudar alguns conceitos simples e planejar muito bem os passos de sua empresa.

Por onde começar a empreender?

O primeiro passo para tirar um negócio do papel é testar se a sua proposta faz sentido para outras pessoas, se oferece diferencial e se existe um público consumidor a ser atendido pelo seu produto ou serviço. A avaliação pode ser dividida entre três etapas, como:

  • Validação de um problema a ser resolvido no mercado e a forma como resolver e monetizar a solução.
  • Identificar o perfil do cliente que possa vir a achar o seu serviço útil, e que esteja disposto a pagar pela solução que você oferece.
  • Validação e eficácia da solução, qualidade do negócio, produto ou serviço oferecido, e se ele resolve o problema do mercado.

- PUBLICIDADE -

As etapas podem ser concluídas das mais diversas formas. Na rua, no dia a dia, um bom início é conversar com pessoas fora do seu círculo social e entender se elas procuram aquela solução que você pretende oferecer.

 

Como organizar o seu negócio?

Uma vez validada e com possíveis clientes, é hora de iniciar um plano de negócio. Nesta etapa, é necessário entender o cliente. Conhecendo bem o perfil do público alvo, é possível iniciar o planejamento de estratégias de vendas, marketing ou de posicionamento da sua empresa. É neste momento também em que você deve saber onde está seu público e quais canais você irá usar para atingi-lo.

Você também pode iniciar seu planejamento respondendo alguns tópicos como:

Leia também

Nova companhia área começa a operar em março no Brasil

Reels sobre moda: 10 perfis para seguir no Instagram

  1. Proposta de valor da iniciativa: O que sua empresa faz e por quê?
  2. Segmento de clientes: Quem são seus clientes e onde eles estão?
  3. Canais de venda. Onde estão seu público na internet e como atingi-los?
  4. Relacionamento com o cliente: Como você irá se posicionar e interagir?
  5. Atividade-chave: Qual o carro chefe que move o seu negócio?
  6. Recursos principais: O que você tem na mão para investir?
  7. Parcerias: Quem pode te ajudar a conquistar um público e mercado maior?
  8. Fontes de renda: De onde vem o investimento de seu negócio?
  9. Estrutura de custos: Quanto custa realizar/produzir seu serviço ou produto e quanto ele precisa custar para você ter lucro?

Como definir o dinheiro e o caixa da sua empresa?

Cofre
Coloque na ponta do lápis o que são custos fixos.

Antes de qualquer investimento, é preciso entender o fluxo de caixa e o futuro do seu negócio. Especialistas afirmam que se não souber trabalhar com o dinheiro disposto para o início do negócio, não importa se o seu investimento for milionário, ele irá quebrar.

- PUBLICIDADE -

Consultores aconselham colocar na ponta do lápis o que são custos fixos, que devem ser pagos independentemente do volume de produção e vendas, como aluguel, infraestrutura, serviços de internet, equipamentos e estoque. É necessário também calcular os custos variáveis, que dependem diretamente da produção, como mão de obra, energia e insumos.

A partir do momento que você tem noção do quanto você irá gastar todos os meses com custos fixos, é possível planejar o quanto você precisa vender e o quanto precisa cobrar para que você seja capaz de cobrir os custos e ainda ter lucro.

 

Como abrir um negócio e colocar sua empresa no mercado

É hora de colocar o negócio em prática e tentar vende-lo ao público. Especialistas afirmam que o caminho mais comum é encontrando um número mínimo de pessoas dispostas a pagar pelo seu serviço e garantir estoque para atende-las. Nos primeiros dois anos de negócio, o foco deve ser a venda, a busca pela diferencial afrente da concorrência e a conquista de uma base sólida de clientes.

Na hora de precificar seu serviço, uma boa estratégia é estudar os concorrentes e o valor que eles cobram pela solução semelhante a que você oferece. Assim, é possível ter um parâmetro competitivo.

 

Como registrar seu empreendimento?

Por último, mas não menos importante, é necessário formalizar-se como empreendedor. Ao registrar-se como pessoa jurídica no Portal do Empreendedor, você passa a pagar taxas e tem acesso a benefícios como INSS e afastamento remunerado. Além disso, a formalização permite que você venda não apenas para o consumidor, mas também para outras empresas, o modelo de negócio chamado B2B.

Avaliando seus primeiros meses de faturamento é possível avaliar qual categoria de prestador de serviço se encaixa com seu perfil. No início, é comum que empreendedores optem por ser microempreendedor individual (MEI), categoria voltada para negócios que faturam até R$ 81 mil ao ano.

- PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes