Jejum de 11 anos e prêmio milionário movem Corinthians na Copa do Brasil

O Corinthians estreia na Copa do Brasil 2020 contra o América-MG em jogo que vale mais do que a vaga nas quartas de final

O Corinthians estreia na Copa do Brasil nesta quarta-feira (28), contra o América-MG, em jogo que vale mais do que a vaga nas quartas. Afinal, a premiação para quem passar de fase será de R$ 3,3 milhões. Para o clube paulista, portanto, a vitória não só representaria um alívio financeiro como manteria vivo o sonho de voltar a vencer a competição depois de 11 anos de jejum.

História do Corinthians na Copa do Brasil

A última vez que o Corinthians foi campeão da Copa do Brasil foi em julho de 2009, quando o time liderado por Ronaldo Fenômeno venceu o Internacional na decisão. Aquela foi a terceira conquista alvinegra na competição. Além disso, o clube também soma três vice-campeonatos.

O primeiro título foi em 1995, depois que o Corinthians derrotou o Grêmio, de Jardel e Paulo Nunes, nos dois jogos da decisão. Marcelinho Carioca fez os gols da vitória, e o time ainda contava com nomes como Viola, Zé Elias e Tupãzinho.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Em 2001, no entanto, o Grêmio deu o troco e venceu o Corinthians na final da Copa do Brasil. Mas, no ano seguinte, o alvinegro voltou à decisão, desta vez contra o Brasiliense. E aí o artilheiro Deivid não perdoou: além de marcar duas vezes no jogo de ida, fez o gol do título na partida decisiva no estádio Boca do Jacaré.

No mesmo ano em que disputou a Série B, em 2008, o Corinthians disputou novamente a final da Copa do Brasil, mas perdeu de virada para o Sport depois de fazer 3 a 1 no jogo de ida. No ano seguinte, entretanto, veio o título sobre o Inter. O alvinegro só voltaria à decisão do torneio em 2018, quando perdeu para o Cruzeiro.

Na participação mais recente, em 2019, o Corinthians passou por Ferroviário, Avenida, Ceará e Chapecoense antes de ser eliminado pelo Flamengo nas oitavas de final.

Corinthians campeão da Copa do Brasil de 2009
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Corinthians na Copa do Brasil 2020

Em 2020, no entanto, o Corinthians entrou diretamente nas oitavas. Afinal, participou da Copa Libertadores, apesar de ter sido eliminado pelo Guarani-PAR antes mesmo da fase de grupos. O sorteio então definiu o América-MG como o primeiro adversário do time paulista.

O primeiro jogo acontece nesta quarta-feira (28), às 21h30, na Neo Química Arena, em São Paulo. O duelo terá transmissão ao vivo pela TV Globo para São Paulo, Minas Gerais e parte da rede nacional. Além disso, também será exibida no SporTV e no Premiere. A partida de volta será no dia 4 de novembro, às 21h30, no Estádio Independência, em Belo Horizonte.

Quem passar de fase só conhecerá o adversário nas quartas de final após um novo sorteio. Além dos R$ 3,3 milhões por chegar até as quartas, o clube ainda pode faturar mais R$ 7 milhões caso avance às semifinais. O vice-campeão recebe R$ 22 milhões, e o campeão fatura R$ 54 milhões e mais tudo o que ganhou nas fases anteriores.

Importância da premiação

De acordo com o GE.com, o Corinthians está há dois meses sem pagar os salários dos jogadores. Dessa forma, a entrada de R$ 3,3 milhões nos cofres do clube representaria um alívio financeiro importante. Para piorar, a diretoria ainda não conseguiu ter acesso aos R$ 120 milhões da venda de Pedrinho ao Benfica, de Portugal.

Além disso, o time vive momento conturbado também dentro de campo, pois ainda tenta se afastar das últimas posições do Brasileirão. Ainda assim, o time do técnico Vágner Mancini vem de vitória fora de casa sobre o Vasco e conseguiu se afastar da zon do rebaixamento.

No entanto, o alvinegro paulista ainda está longe de figurar entre os favoritos ao título da competição. Mas a camisa é pesada, e não faltam motivos para o Corinthians se superar na Copa do Brasil e, de quebra, aliviar a situação financeira do clube.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes