Flamengo anuncia Rogério Ceni, e técnico deve estrear contra o ex-clube

Agora é oficial: o treinador Rogério Ceni assinou contrato com o Flamengo até dezembro de 2021 e já comanda treino no Ninho do Urubu

O técnico Rogério Ceni assinou contrato com o Flamengo para comandar o time até dezembro de 2021. Assim, seu primeiro compromisso deverá ser justamente contra o ex-clube, o São Paulo, pela Copa do Brasil, na noite desta quarta-feira (11).

O anúncio foi oficializado pelo clube na manhã desta terça-feira, através das redes sociais. “Rogério Ceni é o novo técnico do Flamengo! O treinador assinou com o Mengão e comandará o Mais Querido até dezembro de 2021. Seja bem-vindo, Ceni!”, postou a conta rubro-negra no Twitter.

Rogério Ceni embarcou em um voo saindo de Salvador ainda de madrugada e chegou ao Rio de Janeiro pela manhã. Em seguida, confirmou o acerto com o Flamengo. No aeroporto, o novo técnico rubro-negro foi saudado por torcedores e já estava acompanhado de representantes do clube.

Aliás, Ceni deverá começar a trabalhar imediatamente, pois o treino do Flamengo que estava marcado para a parte da manhã está remarcado para a tarde. Assim, o treinador terá tempo para se instalar, acertar os últimos detalhes do contrato e se apresentar ao elenco.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Ceni troca o Fortaleza pelo Flamengo

Rogério Ceni estava no Fortaleza desde 2018, mas teve uma curta passagem pelo Cruzeiro durante o ano passado. Ele levou o clube cearense à Copa Sul-Americana e, além disso, foi bicampeão estadual e campeão da Copa do Nordeste.

O treinador se despediu do elenco do Fortaleza na segunda-feira e, no mesmo dia, comunicou à diretoria sua decisão de deixar o clube. Em seguida, o time cearense postou em suas redes sociais uma mensagem de despedida, confirmando a saída de Rogério Ceni.

A multa rescisória de Rogério Ceni, que é de cerca de R$ 1 milhão, deverá ser paga pelo próprio Flamengo. Além do ex-goleiro, também desembarcaram no Rio os auxiliares Nelson Simões e o francês Charles Hembert, assim como o preparador físico Danilo Augusto.

Desafios de Ceni no Flamengo

Com a chegada de Rogério Ceni, o Flamengo ficou menos de 24 horas sem técnico. Afinal, a demissão do espanhol Domènec Torrent foi confirmada no início da tarde da última segunda-feira (9).

Torrent deixou o cargo depois de sofrer duas goleadas seguidas no Brasileirão, diante de São Paulo e Atlético-MG. O ex-auxiliar de Pep Guardiola não conseguiu, portanto, manter o desempenho de Jorge Jesus. O português saiu para o Benfica após conquistar Brasileirão e Libertadores pelo time da Gávea no ano passado.

Dessa forma, o principal desafio de Rogério Ceni no Flamengo será reajustar o sistema defensivo, que sofreu nada menos do que 10 gols nos últimos três jogos. Ainda assim, o time carioca continua em terceiro lugar no Brasileirão, a apenas um ponto do líder. Além disso, continua na disputa da Copa do Brasil e da Libertadores.

Rogério Ceni, técnico do Fortaleza
Divulgação/Fortaleza

Trajetória de Rogério Ceni

Considerado o maior ídolo da história do São Paulo, Rogério Ceni conquistou o Mundial de Clubes pelo tricolor paulista, além de um inédito tricampeonato brasileiro consecutivo. Em 1.237 jogos pelo clube do Morumbi, o ex-goleiro alcançou a incrível marca de 131 gols graças à sua habilidade nas cobranças de falta e pênalti.

No final de 2015, Rogério Ceni anunciou a aposentadoria dos gramados, mas só iniciou a carreira como técnico em dezembro de 2016, quando assumiu o comando do São Paulo. Sua primeira experiência como treinador, no entanto, durou pouco. Afinal, ele deixou o cargo em julho de 2017, depois de uma derrota justamente para o Flamengo. Pelo São Paulo, Ceni somou 37 jogos, 14 vitórias, 13 empates e 10 derrotas.

No começo de 2018, Rogério Ceni chegou ao Fortaleza para a disputa da Série B. Com uma campanha impecável na segunda divisão do Brasileirão, ele finalmente conquistou seu primeiro título como treinador. Além disso, no ano seguinte, ele ainda seria campeão estadual e da Copa do Nordeste.

O bom desempenho à frente do Fortaleza chamou atenção do Cruzeiro, que o contratou em agosto de 2019. No entanto, ele ficou pouco mais de um mês no clube mineiro. Afinal, se desentendeu com alguns líderes do elenco, como Thiago Neves. Assim, Ceni acabou voltando para o Fortaleza, e o Cruzeiro cairia para a Série B.

De volta ao Fortaleza, Ceni foi novamente campeão cearense e comandou a equipe na Copa Sul-Americana 2020, primeira competição internacional da história do clube. Apesar da eliminação diante do Independiente, o Fortaleza fez bonito e venceu um dos jogos. Antes de acertar com o Flamengo, Ceni deixou o Fortaleza na 11ª posição do Campeonato Brasileiro, com dois jogos a menos.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes