Cybertruck: a impressionante picape futurista da Tesla

O novo veículo da Tesla é uma super picape de design arrojado, que vem em três versões com diferentes potências. Saiba tudo.

0 221

A Cybertruck é a primeira picape da Tesla, empresa do ramo automobilístico de Elon Musk. O bilionário apaixonado por tecnologia também está por trás das inovadoras SpaceX e Neuralink.

A novidade tenta se inserir com muita ousadia no expressivo mercado americano de picapes, parte vital do setor automobilístico do país. Porém, antes mesmo de seu lançamento, seu sucesso já começa a ultrapassar as fronteiras dos Estados Unidos.

 

Raio-X da Tesla Cybertruck

 

A Tesla Cybertruck é diferente de tudo que já vimos e tem sido comparada a um tanque de guerra retrofuturista. Ou seja, seu design remete a antigas ficções científicas e suas previsões de como os carros seriam no futuro. Assim, a lataria não tem pintura e as linhas são geométricas e minimalistas e uma faixa de LED coroa o automóvel, indo de ponta a ponta do automóvel.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Mas o que queremos dizer com tanque de guerra? Bem, a potência e os materiais do automóvel falam por si: a carroceria de liga de aço inox ultra-resistente foi marretada diversas vezes durante a apresentação mundial e se manteve intacta.

O motor é capaz de rebocar até seis toneladas e a caçamba de 2 metros comporta 2.800 litros ou até 1,5 tonelada de carga total. Isso é 500 kg a mais que uma típica picape média nacional.  Além disso, os vidros são praticamente inquebráveis e sua suspensão adaptativa faz a distância do solo chegar a 40 cm.

 

Os três tipos de Cybertruck

 

A picape vem em três versões cuja maior diferença entre si é o número de motores: um, dois ou três. A versão de um motor da Cybertruck custa US$39.900 (mais ou menos R$ 167 mil). Ela roda por até 400km com uma recarga e pode atingir até 96km/h em apenas 6,5 segundos.

O modelo de dois motores não tem muita diferença de preço, custando US$49.000 (R$205.635). No entanto, essa versão atinge 96km/h em apenas 4,5 segundos e roda até 482km com uma recarga.

Já o modelo com três propulsores exibe potência de 816 cavalos e tração integral. Com a impressionante aceleração de zero a 100 km/h em apenas 2,9 segundos, faz 800km com uma recarga.

Porém, toda essa potência tem um custo e para se ter um terceiro motor, é preciso pagar o preço. A caminhonete top de linha da Tesla custa US$ 70 mil, aproximadamente R$ 306.680, sendo quase 50% mais cara que o modelo de dois motores.

 

cybertruck 2
Imagem: Reprodução / Instagram @spartan.___

 

Sucesso de vendas antes do lançamento

 

No momento, a Tesla Cybertruck está em pré-venda e já são 535 mil unidades da picape reservadas. De acordo com dados divulgados por Musk em suas redes, a empresa recebeu 146 mil reservas em menos de 24 horas: o maior número de pedidos foi para a picape de dois motores, totalizando 42% das vendas.

Em seguida, a picape de três motores representou 41% da demanda e, por último, apenas 17% dos compradores encomendaram o veículo de um motor só. Sendo assim, tudo indica que a recepção da Cybertruck não será um problema

Isso é especialmente interessante por Musk já ter deixado claro que não fez nenhuma pesquisa de mercado para a produção do veículo. Pelo contrário, o bilionário simplesmente quis construir uma picape elétrica futurista e o fez.

Porém, ele afirma que estava ciente da possibilidade de um carro de design tão diferente simplesmente não agradar e as vendas serem ruins. Nesse caso, seu plano de contingência era simplesmente parar a produção da Cybertruck e partir para um modelo de picape elétrica mais conservador.

 

O brasileiro que já garantiu duas Cybertrucks

 

Aqui no Brasil, os fãs da Tesla também começam a aparecer: um entusiasta da tecnologia já encomendou duas da picape, uma para si e outra para um amigo.

Breno de Masi é diretor de produtos da Movile, responsável pelo aplicativo PlayKids, e fã de carteirinha da Tesla: em sua garagem, a Cybertruck encontrará a companhia de um Model 3, outro veículo da empresa.

Ele conta que o processo de compra na pré-venda foi muito simples: você entra no site da Tesla, seleciona o modelo e paga apenas cem dólares, já que o pagamento total é feito posteriormente. No entanto, a importação é mais complexa e requer a assistência de um escritório especializado no ramo.

 

A polêmica do vidro

 

Segundo a fabricante, os vidros da Cybertruck são praticamente inquebráveis, feitos do material batizado de Tesla Armor Glass. Entretanto, um episódio polêmico ocorreu na recente apresentação do veículo.

Afim de demonstrar a resistência do material Elon Musk pediu que um dos seus colaboradores arremessasse uma esfera contra a janela da Tesla Cybertruck. O colaborador assim o fez e, contrariando as expectativas, a janela imediatamente rachou.

Na hora, a reação de Musk foi proferir um xingamento em voz alta na frente da audiência e pareceu divertido com a situação.  Posteriormente, o CEO explicou em suas redes que o  problema foi o teste anterior.

Acontece que antes da janela, Musk havia testado a porta com uma marreta. Isso teria danificado a base do vidro da janela, causando a falha. Sendo assim, se o teste da janela fosse feito primeiro e o da porta depois, isso não teria acontecido.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes