Fiesp fará missão ao mundo árabe em 2009 por novos negócios

A Federação das Indústrias do Estado do São Paulo (Fiesp) vai organizar uma missão empresarial ao mundo árabe no ano que vem. A promessa foi feita pelo presidente da entidade, Paulo Skaf, ontem (3), durante encontro com os embaixadores árabes no Brasil, que estão em visita ao estado. #201cVamos colocar isso no nosso planejamento do ano que vem, afirmou o líder da Fiesp ao grupo de diplomatas. A Fiesp costuma promover viagens empresariais internacionais de prospecção de negócios.

SÃO PAULO #2013 A Federação das Indústrias do Estado do São Paulo (Fiesp) vai organizar uma missão empresarial ao mundo árabe no ano que vem. A promessa foi feita pelo presidente da entidade, Paulo Skaf, ontem (3), durante encontro com os embaixadores árabes no Brasil, que estão em visita ao estado. Vamos colocar isso no nosso planejamento do ano que vem, afirmou o líder da Fiesp ao grupo de diplomatas. A Fiesp costuma promover viagens empresariais internacionais de prospecção de negócios.O presidente da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Antonio Sarkis Jr., sugeriu que a missão seja realizada na mesma época da 2ª Cúpula América do Sul-Países Árabes (Aspa), que deve ocorrer no começo do ano que vem, no Catar. Este é um excelente momento para negócios com os árabes. Hoje as nossas economias estão mais próximas, as nossas culturas estão mais próximas e os nossos povos também, reforçou Sarkis.O gesto desta visita de vocês (embaixadores) aqui (na sede da Fiesp) me estimula bastante, disse Skaf, sobre a disposição de promover uma missão empresarial para a região. Não foram discutidos os países que serão visitados. O presidente da Fiesp é descendente de libaneses, mas segundo ele próprio, nunca esteve em um país árabe. Um dia meu celular tocou e era um dos meus filhos. Ele me disse: pai, sabe onde estou? Em Zahle (Líbano) procurando a casa do vovô, contou Skaf aos embaixadores.Sarkis lembrou, durante o encontro, que o estado de São Paulo responde por 50% da corrente comercial do mundo árabe com o Brasil. O estado é, de fato, o que tem maior comércio com os países árabes. A Câmara Árabe, segundo o presidente da entidade, trabalha para conscientizar os empresários árabes e brasileiros do potencial de intercâmbio que existe entre as duas regiões. Sarkis pediu também a ajuda da Fiesp para isso. A Fiesp está à disposição para que isso se transforme em realidade, afirmou Skaf.São Paulo tem hoje, segundo o presidente da Fiesp, 42% do Produto Interno Bruto (PIB) industrial do Brasil. É o estado que abriga grande parte das sedes das companhias brasileiras, mesmo as que têm fábricas em outros estados. O estado também congrega 100% da indústria de defesa do país. A Fiesp é a entidade que representa este conglomerado empresarial de São Paulo. Segundo Skaf, seis mil empresários trabalham pela Fiesp como voluntários. O orçamento da entidade, para 2008, é de US$ 1 bilhão.Participaram do encontro na Fiesp representantes diplomáticos de dez países árabes, entre embaixadores e cônsules, e da Liga Árabe. Também estiveram na Fiesp o secretário-geral da Câmara Árabe, Michel Alaby, e o vice-presidente de Comércio Exterior da entidade, Salim Schahin. Junto com Paulo Skaf, receberam o grupo de árabes o vice-presidente da Fiesp, Elias Miguel Haddad, Fernando Jafet, do Conselho de Economia, e o diretor titular adjunto, Thomaz Zanotto.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes