Petrobras aceita compartilhar controle da BR Distribuidora

A Petrobras decidiu reformular o modelo de busca por sócios na BR Distribuidora e passa a aceitar ofertas pelo controle compartilhado.

RIO DE JANEIRO – A Petrobras decidiu reformular o modelo de busca por sócios na BR Distribuidora, passando a aceitar ofertas pelo controle compartilhado de sua subsidiária de combustíveis, numa operação que deverá ser concluída no início do próximo ano. A decisão foi aprovada pelo Conselho de Administração nesta sexta-feira, menos de dois meses após Pedro Parente assumir o comando da empresa, em uma reunião marcada por uma série de medidas que buscam facilitar a obtenção de recursos e cancelar investimentos que não seriam lucrativos para a petroleira em refino.

No modelo de venda da BR, haverá uma estrutura societária que envolverá as classes de ações ordinárias e preferenciais, de forma que a Petrobras permaneça majoritária no capital total, mas com uma participação de 49 por cento no capital votante. “Até o fim do ano, a gente espera receber as ofertas vinculantes com relação a esse modelo de venda… (um possível fechamento) ficaria para o início do ano que vem”, afirmou nesta sexta-feira a gerente-executiva de Aquisições e Desinvestimentos da petroleira estatal, Anelise Quintão Lara, em uma conferência com jornalistas por telefone.

Novo modelo de venda da Petrobras

A reformulação do modelo de vendas da BR Distribuidora, formalmente nomeada Petrobras Distribuidora, ocorreu depois que houve um baixo interesse pelo modelo ofertado inicialmente, onde a Petrobras ainda teria o controle, segundo a executiva. Anelise explicou que, das três propostas recebidas pela petroleira, duas previam o controle compartilhado, embora o modelo proposto inicialmente pela Petrobras não fosse esse. O novo modelo de venda, segundo ela, busca maximizar o valor do negócio de distribuição de combustíveis, atender os objetivos estratégicos da Petrobras e manter a operação integrada na cadeia do petróleo. A executiva explicou que quando o processo de venda for colocado no mercado haverá uma minuta de um acordo de acionistas que irá refletir questões estratégicas para a Petrobras, onde os proponentes poderão ter uma maior clareza sobre o negócio.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Apesar do prolongamento do processo de venda da subsidiária, a Petrobras manteve a meta de desinvestir mais de 14 bilhões de dólares ainda neste ano. Segundo Anelise, a empresa tem um portfólio de ativos que podem ser negociados. A executiva explicou ainda que o modelo adotado para a venda da BR Distribuidora “com certeza” poderá ser adotado para a oferta de participações em outras empresas do sistema Petrobras. Em um comunicado, a Petrobras informou ainda nesta sexta-feira que terá uma entrada de caixa de 464 milhões de dólares com a venda de sua subsidiária Petrobras Chile para a Southern Cross Group e que a previsão é de que o negócio seja concluído no prazo de três a quatro meses.

Petrobras - novo modelo de vendaDecisões no refino

O Conselho de Administração da Petrobras também aprovou uma reavaliação do projeto Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) e da Refinaria do Nordeste (Rnest), também conhecida como Abreu e Lima, em Pernambuco. Na reunião, o colegiado determinou o cancelamento dos projetos da segunda unidade de refino do Comperj (trem 2, no jargão do setor) e da unidade de lubrificantes do empreendimento.Além disso, permitiu a continuidade das atividades de implementação da unidade de processamento de gás natural e postergou investimentos de outras partes do trem 1 até dezembro de 2020, orientando que continuem os esforços em busca de parceiros para dar continuidade aos investimentos.

Sobre a Rnest, o Conselho permitiu que a empresa realize contratações para a conclusão de uma unidade de abatimento de emissões e demais obras do trem 1, que permitirão que a empresa opere com 100 por cento da capacidade dessa unidade.Já a respeito das obras do trem 2 da Rnest, a empresa informou que a decisão final será apresentada no próximo Plano de Negócios e Gestão, previsto para ser publicado até outubro.

Por Marta Nogueira e Jeb Blount

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes