Dividendos: aprenda o que são e confira se é possível viver deles

Entenda a distribuição do lucro líquido entre os acionistas, que é obrigatória por lei.

Há investidores que apostam em carteiras de dividendos como estratégia para ganhos futuros e periódicos.

Você sabe o que são dividendos? Se você está começando no mercado acionário e ainda precisa de mais informações sobre os vários e importantes termos relacionados a ele, vamos explicar. 

Primeiramente, quando uma pessoa investe em ações, ela se torna acionista. Ou seja, se torna dona de uma parte dessa empresa, que pode ser pequena, mas ainda assim é uma parte dela. 

Desse modo, ao se tornar acionista de uma empresa, o investidor passa a ter direito de receber uma parte do lucro líquido dessa empresa conforme a quantidade de ações que possui. A isso chamamos de dividendos.

 

Por que as empresas precisam distribuir seus lucros?

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

As empresas listadas na Bolsa que tiverem lucro líquido precisam distribuir uma porcentagem deles aos seus acionistas. Isso está previsto na Lei das S/As de 1976. Mas, apesar disso, não existe um percentual mínimo relacionado aos dividendos. A lei 6.404 estabelece que seja de pelo menos 25%.  

É o estatuto social da companhia que indica o quanto vai distribuir de lucro, mesmo que seja um percentual mínimo. Por isso existem empresas que pagam mais ou menos dividendos.

Normalmente, as empresas que mais pagam dividendos são as que já não precisam tanto investir no negócio. Por exemplo, seguradoras, bancos e empresas do setor de energia elétrica. Neste ano, um levantamento da plataforma Trademap feito a pedido do E-Investidor mostrou que dentre 45 ações que distribuíram dividendos, 14 eram de empresas do setor financeiro e 12 do setor elétrico.

o que são dividendos
Imagem: Reprodução / Unsplash

Dá para viver de dividendos?

 

Montar uma carteira com dividendos é a estratégia de muitos investidores que visam ao longo prazo e querem ganhar uma quantia frequente durante todo o tempo em que permanecerem com os papéis. Mas naturalmente que viver de dividendos vai depender de quanto se tem para investir em ações. Lembre-se, afinal de contas, que muitas vezes o percentual distribuído pode ser mínimo.

Por outro lado,  o investimento em ações deve ser visto como algo frequente e para o longo prazo. Assim, mesmo quem não é milionário, mas mantém a estratégia e a disciplina para continuar investindo, pode ter chances de ganhar um bom extra com dividendos ao longo do tempo.

Também é bom entender que existem algumas formas de receber parte do lucro líquido da empresa na qual você investe. As primeira são: em dinheiro de acordo com o número de ações que possui; em mais ações da empresa; e em dividendos especiais cujo pagamento é considerado um “extra” no calendário de dividendos.

Também há os Juros sobre Capital Próprio (JSCP), uma espécie de dividendo que tem IR de 15% já retido na fonte; e os Direitos de Subscrição, que é quando uma empresa emite mais ações e dá aos acionistas o direito de comprá-las antes. 

Finalmente, até o começo deste mês de outubro, as sete empresas que mais pagaram dividendos neste ano foram: BB Seguridade (4,14%), Telefônica Brasil (2,54%), Banco Santander Brasil (2,54%),  Vale S.A (2,41%), CPFL Energia (1,80%) e Eletrobras (1,78%). 

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes