Atriz Cara Delevigne vende o corpo em NFT em proposta social

Obra é uma das cinco da coleção This is number 1 do artista anônimo ChemicalX

A modelo e atriz Cara Delevigne, conhecida, entre outros trabalhos, por ter interpretado a feiticeira Magia no filme do Esquadrão Suicida, é uma das estrelas de um projeto NFT (token não fungível) para destacar a importância de valorizar o corpo humano como ele é.

A iniciativa também tem cunho social, já que visa arrecadar fundos para a luta pelos direitos das mulheres, da comunidade LGBTQ, da saúde mental e da preservação do meio ambiente.

“A minha primeira palavra foi ‘minha’. Para mim, isso significa algo que é mais meu: minha vagina. Me pertence. É meu e de mais ninguém. Eu escolho o que faço com isso. E ninguém pode tirar isso de mim ”, diz a atriz em um vídeo que acompanha o NFT, em que ela aparece com o torso nu em frente a um pôr do sol na praia.

A obra é uma das cinco da coleção “This is number 1” do artista anônimo ChemicalX, que apresenta figuras públicas revelando o que consideram maior e mais valioso. No caso de Delevigne, além do corpo, é a luta que ela trava por meio da fundação que leva seu nome.

Segundo a atriz, a mensagem incluída no NFT é um reflexo do poder do corpo de todos os seres humanos, uma forma de proclamar orgulho e gratidão pela própria vida, por um mundo mais justo, onde reine a autoaceitação.

ChemicalX, artista contemporâneo britânico que prefere permanecer anônimo para destacar a importância da privacidade, explica no site do projeto que pelo menos 10% da receita de todas as vendas são destinados a causas escolhidas pelo artista colaborador.

Cara Delevigne e o NFT

Três outras NFTs de celebridades fazem parte da coleção: do músico Fatboy Slim, do músico e produtor britânico Dave Stewart, e da dupla inglesa de música eletrônica Orbital.

Os projetos de ChemicalX são realizados no Stacks, uma rede de código aberto para aplicativos descentralizados e contratos inteligentes em Bitcoin.

“Stacks torna o Bitcoin programável, permitindo aplicativos descentralizados e contratos inteligentes que herdam todos os poderes do Bitcoin”, diz o site vinculado à própria plataforma NFT do artista. 

A maioria dos NFTs lançados até agora são emitidos no blockchain Ethereum, mas explorar o ecossistema Bitcoin pode ser uma alternativa interessante. Além dele, recentemente foi anunciada a OneOf, iniciativa voltada a artistas do ramo musical, que vai operar na rede Tezos.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes