Cassino virtual com criptomoedas contrata recepcionistas do mundo real

No lugar dos ‘bots sem alma’ empresa aposta no envolvimento que recepcionistas reais podem criar com jogadores, gerando com isso mais lucro

Os limites entre o real e o virtual já não existem. Prova disso é que um Cassino virtual com criptomoeda criado em Decentraland, mundo virtual descentralizado, está contratando recepcionistas reais para trabalharem no ambiente virtual, substituindo os tradicionais bots. 

Os anfitriões reais agora trabalham no “Tominoya Casino”, da Decentral Games, ajudando os recém-chegados à casa de jogos de azar criptográfica a tentar a sorte na roleta digital, blackjack e slots. Durante quatro horas por dia, a equipe de recepcionistas se desloca no metaverso. O salário mensal para a atividade é de mais de $ 500 pagos na stablecoin DAI ou no token de DG da empresa.

Cassino virtual com criptomoedas

Esse tipo de contratação é um dos primeiros exemplos de oportunidades de emprego de uma pessoa real no ambiente virtual descentralizado, onde os jogadores navegam em paisagens criadas por outros usuários, trocam criptos como MANA por peças de arte digital, roupas e até mesmo terrenos, todos registrados no blockchain como Tokens Não Fungíveis (NFTs).

A contratação, administrada pela Organização Autônoma Distribuída (DAO), de propriedade da Decentral Games, começou a ser realizada no fim do mês de fevereiro e, até o momento, já foram contratados 20 recepcionistas em meio período e um gerente em tempo integral para comandar o show.

De olho nos lucros

De acordo com o fundador da Decentral Games, Miles Anthony, o cassino NFT gerou ao DAO mais de meio milhão de dólares em MANA e DAI nos últimos três meses e a aposta é que os novos recepcionistas possam aumentar esse lucro, graças ao envolvimento que podem criar com os jogadores. 

Anthony comparou o cassino virtual a outros “estabelecimentos” , como o cassino de Grand Theft Auto (GTA), dizendo que a diferença é que, no famoso jogo de videogame, o local parece meio vazio, mas cheio de bots sem alma.

“Eles não são pessoas reais com quem você pode conversar e socializar em geral, então eu sinto que é muito importante ter pessoas reais”, disse. 

GLHF, um jogador de pôquer online e que se tornou o primeiro gerente de cassino em tempo integral da Decentral Games, disse que o aspecto social dos jogos de mesa é extremamente importante para a experiência dos jogadores.

“Eu sabia que seria muito útil ter corpos [pessoas] lá apenas para dar as boas-vindas [aos recém-chegados]”, comentou. 

GLHF deixou os empregos de bartending e vendas em fevereiro para se dedicar exclusivamente à nova função, na qual gerencia os recepcionistas do cassino, recruta novos funcionários, organiza horários, atribui turnos, entre outros. 

Já os anfitriões têm a tarefa de integrar os novos participantes ao funcionamento do cassino, seja explicando como entrar na jogatina ou mesmo guiando em um passeio no Tominoya, com obras de arte NFT para venda, além de um espaço para eventos. 

O próximo cassino da Decentral Games será lançado em maio, com um set de uma hora do DJ Dillon Francis.

Top 10 Netflix: os filmes e séries mais assistidos da semana

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.