MicroStrategy eleva em US$ 15 mi suas reservas em Bitcoin

Pioneira em investimento na criptomoeda como reserva de tesouro, transação aponta preço médio de US$ 59.339 por ativo

A MicroStrategy, empresa de inteligência em negócios, software e serviços baseados em nuvem e pioneira em investimento em Bitcoin como reserva de tesouro, anunciou um aumento de 253 em seu total de Bitcoins, no valor de US$ 15 milhões (quase R$ 85 milhões). 

A informação foi divulgada pelo próprio fundador e também CEO da empresa, Michael Saylor,  em sua conta pessoal no Twitter, e o documento da transação aponta um preço médio de US$ 59.339 por criptomoeda, incluindo taxas e despesas.

A MicroStrategy chamou a atenção em setembro de 2020, quando transformou o Bitcoin em sua principal reserva de tesouraria. A empresa chegou agora a 91,579 Bitcoins, a um preço total de compra de $ 2,23 bilhões, e um preço médio de $ 24.311 por moeda.

A iniciativa foi seguida também por outras empresas, como a Tesla, do bilionário Elon Musk.

Empresas compram Bitcoin

A empresa de veículos elétricos foi considerada uma das responsáveis pela alta valorização da criptomoeda ao fazer, recentemente, uma compra de US$ 1,5 bilhão em BTC, justificando que o objetivo da iniciativa foi o de “diversificar e maximizar os retornos sobre nosso caixa, desobrigada de manter liquidez operacional adequada”. 

A Tesla também passou, há poucos dias, a oferecer a possibilidade de pagamento em Bitcoin, sem conversão para dólar, pelo seu site nos Estados Unidos, outra iniciativa que movimentou o mercado das criptomoedas. 

Também se destacaram com atividades semelhantes de compra da criptomoeda líder de mercado, a Marathon Patent Group, empresa especializada em tecnologia com atuação, principalmente, no setor de patentes, que fez sua primeira aquisição em Bitcoin em janeiro de 2020; e a Square Inc., empresa criada pelo fundador do Twitter, Jack Dorsey, que atua no setor de pagamentos e investiu em inovações com compra e venda de Bitcoins, tendo feito sua primeira aquisição em 2020.

Tesla lucra com Bitcoins mais do que com a venda de veículos

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.