Resgates em fundos somam R$ 48,5 bilhões em outubro

O mês de outubro foi marcante para os fundos de investimento no Brasil. A saída de recursos foi grande, gerando incerteza no mercado.

Os resgates em fundos de investimento no Brasil surpreenderam em outubro. Esse movimento foi oposto ao que notamos no resto do ano. Até setembro, os ingressos menos retiradas somaram quase R$ 200 bilhõesNo entanto, após grandes resgates em outubro, o valor líquido de saída totalizou R$ 48,5 bilhões no mês.

Quanto dinheiro têm os fundos?

O número é surpreendente, afinal, são R$ 5,6 trilhões nos fundos de investimento brasileiros. A renda fixa lidera com cerca de 50% do total. Afinal, durante muitos anos foi um excelente investimento, com ganhos acima da inflação.

Em segundo lugar vêm as ações de empresas listadas em bolsa, com outros 30% desta fatia. Outro número impressionante é o domínio do Banco do Brasil e Caixa, com 30% do montante total.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

No entanto, ao comparar com a Itália, um país com Produto Interno Bruto (PIB) semelhante, nossa indústria de fundos é quase 3 vezes menor. Por lá, são 2,28 trilhões de Euros sob gestão, equivalente a R$ 15,2 trilhões.

Por que investir em fundos?

As vantagens são muitas, incluindo o vasto número de opções, além da facilidade de aporte via plataforma digital. No entanto, pesa também o fato de deixar a responsabilidade nas mãos de outra pessoa.

Ao optar pela gestão profissional, o investidor usualmente seleciona fundos com bom histórico de rentabilidade. Afinal, deve-se imaginar que estas equipes com experiência, treinamento e maior acesso à informação tenham amplas vantagens.

Nesse sentido, é importante lembrar que os resgates em fundos podem levar até 90 ou mais dias úteis. Por este motivo, ao optar por este investimento, verifique antes esse prazo para saques.

Muitos esquecem que o país possui 14.500 fundos e carteiras administradas, um número 30% superior aos Estados Unidos, por exemplo. Deste modo, é natural que existam sempre 2,3% performando muito acima da média.

O efeito da distribuição normal de Bell

Este número de 2,3% não é ao acaso, e sim a distribuição encontrada em números aleatórios. No caso da indústria de fundos brasileira, teremos cerca de 333 fundos e carteira em destaque.

Distribuição da curva normal

Esta distribuição aleatória é válida para grandes amostras, ou seja, períodos de 1.000 ou mais pregões. Assim sendo, o período analisado deve ser de 4 anos. Em prazos mais curtos, distorções são mais comuns nesta curva.

O difícil aqui é descobrir quais são esses 333 fundos que vão performar muito acima da média. Outro problema é que “retornos passados não são garantias de resultados futuros”, como os próprios gestores colocam.

Resgates em fundos de investimento

No mês de outubro, até dia 29, foram resgatados R$ 48,5 bilhões destes fundos. Em uma única semana, os fundos de renda fixa tiveram um saldo líquido de saques de R$ 17 bilhões. Algo similar ocorreu nos Fundos em Direitos Creditórios (FIDC), que perderam R$ 6,8 bilhões.

O valor de resgates em outubro mais do que superou os R$ 43,7 bilhões de captação líquida do mês anterior. De maneira similar, no mês passado uma única semana concentrou retiradas de R$ 12,5 bilhões, igualmente distribuídos em Renda Fixa e FIDC.

Diante disso, o ingresso líquido de recursos no ano caiu de R$ 200 bilhões para algo próximo de R$ 150 bilhões após outubro.

Investimentos alternativos

A indústria de fundos brasileira oferece poucas opções para o gestor. Em outras palavras, as escolhas são ações de empresas, fundos imobiliários, títulos do tesouro, e debêntures de empresas. Além disso, dispõem de algumas poucas moedas, como Euro e Dólar, contratos de juros e ouro.

Sem dúvida, os investidores podem se beneficiar de outras classes de investimentos, menos conhecidas. Conhecidos como alternativos, incluem ativos de infraestrutura, imóveis, participação em startups, e títulos de precatórios.

Aproveite para realizar resgates em fundos de renda fixa, já que estes dificilmente vão superar a inflação no próximo ano. Sem dúvida, o corte na taxa de juros zerou o ganho real destes ativos.

Dentre as vantagens estão um maior potencial de ganho, com risco próximo dos títulos de dívida de uma empresa. Quer conhecer um pouco mais sobre estas ofertas? Conheça a MB Digital Assets do Mercado Bitcoin.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes