Tesla, empresa de Elon Musk, investe U$1,5 bilhão em bitcoins

A companhia anunciou hoje (8) o seu novo investimento e afirma que quer aceitar pagamentos com o ativo digital no futuro.

A empresa Tesla, de Elon Musk, afirma ter investido U$1,5 bilhão em bitcoins, de acordo com documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), nesta segunda-feira (8). Após o aporte da emrpesa de Musk, a cotação da criptomoeda chegou a US$ 44.023,72, o que significa uma alta de 13,6%, na manhã de segunda. A empresa afirma ainda que quer aceitar pagamentos por seus carros elétricos com a criptomoeda em um futuro próximo

Tesla Bitcoins

Em janeiro, uma mudança na politica da companhia, fez com que fosse possível o investimento em bitcoins, pois a Tesla autorizou a politica de investimentos. “Como parte da nova política, podemos investir uma parte desse dinheiro em certos ativos de reserva alternativos especificados”, diz o comunicado.

Hoje (8), a Tesla anunciou por meio do comunicado que investiu U$1,5 bilhão no ativo. A empresa afirma que “espera começar a aceitar bitcoin como forma de pagamento pelos produtos em futuro próximo, sujeito às aplicações das leis e inicialmente com base restrita”.

Elon Musk Bitcoins – Tesla

tesla elon musk bitcoins
Elon Musk (Foto: Reprodução/Youtube)

Além disso, o bitcoin passou a ser entendido como um ativo de proteção e reserva de valor contra a inflação em um cenário global, após a crise econômica acarretada pela pandemia em 2020. A empresa afirmou que os ativos digitais são considerados ativos intangíveis “de duração indefinida de acordo com as regras contábeis”. Ainda que exista o risco de um resultado negativo, pois as moedas estão sujeitas à variação cambial, a ideia da Tesla é manter esses ativos por um tempo.

Leia também

ETF de Bitcoin do Canadá atinge US$ 334 milhões; vale a pena…

Enquanto o bitcoin sobe, é preciso garantir a segurança dos…

No dia 29 de janeiro, depois que Musk fez um comentário sobre a criptomoeda, em um bate-papo no aplicativo de mídia social Clubhouse, ela valorizou quase 20%. Nesta segunda, a valorização foi de 15%. Não se sabe se a empresa investiu na moeda antes ou depois do comentário do CEO.

- PUBLICIDADE -

O que é bitcoin?

O bitcoin é um arquivo digital que funciona como uma moeda alternativa. Ele não é impresso por governos ou bancos tradicionais, como as moedas físicas que conhecemos. Todas as transações feitas com elas ficam registradas no chamado “blockchain”, uma espécie de banco de dados dissociado que usa criptografia para registrar as transações. Assim, os arquivos não podem ser copiados ou fraudados e as transações não podem ser rastreadas.

O bitcoin é uma moeda que apresenta extrema volatilidade. Nos últimos meses o bitcoin se valorizou e enriqueceu muitos de seus detentores rapidamente, por conta da crise econômica causada pela pandemia da COVID-19, pois a inflação atingiu o mundo. A empresa PayPal começou a aceitar transações entre seus usuários com criptomoedas nos Estados Unidos.

De onde vem o valor do Bitcoin?

Enquanto as moedas físicas, como o Real, o Dólar e o Euro, têm seu curso assegurado pelo governo, o Bitcoin é utilizado de forma livre por seus usuários. Sua cotação é definida pelo interesse dos participantes no mercado através da negociação.

É por isso que o Bitcoin é fundamentalmente diferente das moedas fiduciárias de governos. Esta também é a razão pela qual alguns fundos de investimento convencionais não aceitam a criptomoeda em sua carteira. Alguns investidores e gestores acreditam que o Bitcoin não tem valor algum, sendo meramente resultado de especulação.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes