No ranking das aplicações, bolsa lidera com o melhor retorno em maio

Índice Bovespa fechou o mês com ganho de 6,16%, enquanto moeda americana perdeu 3,81%

A Bolsa de Valores de São Paulo liderou o ranking das aplicações financeiras no mês de maio na lista dos investimentos mais rentáveis. Com valorização de 6,16%, a B3 registrou ainda a maior valorização mensal desde a de 9,3% de dezembro de 2020. A alta acumulada no ano, porém, está em 6,05%, ligeiramente abaixo da do mês.

Na lanterninha ficou o dólar, que apresentou uma desvalorização de 3,81%. Apesar de novo resultado negativo no mês, a moeda americana registra valorização residual de 0,70% no ano.

Fatores que influenciaram o ranking das aplicações

Para especialistas, maio terminou de forma mais positiva do que as expectativas iniciais sugeriam para o mês. Ariane Benedito, economista da CM Capital, diz que uma combinação de fatores beneficiou o mercado financeiro, como a alta dos preços da commodities no exterior, bons dados nos balanços corporativos do trimestre e expectativa de um cenário mais favorável à retomada de atividade com o avanço de vacinação.

De fato, um sentimento de otimismo em relação à retomada de atividade animou os investidores que vinham preocupados com os efeitos na economia da segunda onda da pandemia do coronavírus. A perspectiva de melhora econômica beneficiou as ações de empresas do setor de varejo, sobretudo das companhias que investiram nas vendas por internet.

A valorização dos preços das commodities, principalmente de minério de ferro e aço, no mercado internacional, puxada especialmente pela forte demanda da China, favoreceu as companhias exportadoras, como a Vale, que têm forte participação na composição do Ibovespa.

Os balanços corporativos do primeiro trimestre com bons resultados também aumentaram a confiança dos investidores na perspectiva de recuperação gradual da atividade e a aposta na bolsa de valores.

O cenário de maior otimismo com a economia e menos preocupação com o rumo das contas públicas, após a aprovação do Orçamento, deprimiu o dólar, que amargou o segundo mês de queda consecutiva e ficou em último lugar no ranking das aplicações.

Confira o balanço de maio

Veja quanto renderam as aplicações em maio, de acordo com os cálculos do administrador de investimentos Fabio Colombo.

Aplicação                                  Rendimento (%)

1º) Bovespa                                                                              6,16

2º) IGP-M                                                                                  4,10

3º) Ouro                                                                                     3,44

4º) Títulos IPCA                                                                     0,82/0,92*

5º) IPCA                                                                                      0,71**

6º) Fundos DI                                                                           0,25/0,35***

7º) Fundos de renda fixa                                                    0,24/0.34***

8º) CDB                                                                                        0,22/0,32***

9º) Caderneta                                                                           0,16

10º) Euro                                                                                   – 2,18

11º) Dólar                                                                                 – 3,81

12º) Bitcoin                                                                            – 35,21****

Obs.:  * indicativo

           ** estimativa

          *** média

       ****cotação coinmarketcap

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes