Perfil de investidor: por que ele é importante e como entender o seu

Conservador, moderado ou agressivo? Confira o que cada perfil considera.

Entender relação com segurança, risco e liquidez é fundamental para montar uma carteira de investimentos mais certeira.

Se você está começando a investir, já deve ter ouvido falar sobre a importância de entender seu perfil de investidor. De fato, ter esse entendimento é fundamental para montar uma estratégia de investimentos que faça sentido. E a regra número 1 é que cada investidor é de um jeito, por isso não dá para recomendar as mesmas opções para todo mundo. 

Primeiramente, vamos entender um pouco mais sobre o que é o tal perfil de investidor. Se trata de uma análise que permite a identificação de preferências, expectativas e aversão ao risco relacionada a investimentos. Por exemplo, você correria o risco de perder parte do dinheiro em uma aplicação que também poderia proporcionar um lucro bem maior? Algumas pessoas sim, outras não.

 

Perfil de investidor considera 3 pontos-chave

 

De forma geral, a análise do perfil de investidor considera 3 pontos importantes: segurança, liquidez e rentabilidade. Existem testes, que hoje em dia são realizados pela internet mesmo, que apontam o quanto você estaria disposto a arriscar para ganhar mais ou o quanto preferiria abrir mão de ganhar mais em nome da segurança por exemplo.

A liquidez também é fundamental, já que algumas aplicações exigem mais tempo de investimento e não permitem o saque antecipado. Ou até permitem, mas com possibilidade de perda para quem investiu. Dessa forma, dependendo dos objetivos para o seu investimento, é preciso que exista mais liquidez, e isso também faz parte da análise do perfil do investidor

 

Conservador, moderado ou arrojado?

 

Normalmente o investidor se enquadra em um desses perfis: conservador, moderado ou arrojado. Um investidor conservador prioriza a segurança em detrimento do lucro. Ou seja, é alguém que não gosta de ficar arriscando o dinheiro, mesmo que seja para tentar ganhar mais. Algumas coisas também podem influenciar essa questão, como a fase de vida. É natural que alguém mais jovem e com menos responsabilidades financeiras possa arriscar um pouco mais.

Já o investidor moderado é uma mistura dos perfis conservador e arrojado. Ou seja, ele ainda quer segurança, mas pode arriscar um pouquinho mais para tentar conseguir um retorno melhor. E o investidor arrojado, por sua vez, é que aquele que se sente mais à vontade para correr riscos, investindo em ações por exemplo. Quem tem esse perfil de investidor não se abala facilmente com perdas. 

Perfil de investidor
Imagem: reprodução / unsplash

Diversificar é fundamental

 

Agora que você já sabe o que é o perfil de investidor, saiba que é muito importante conhecê-lo antes de começar a investir. Isso porque o mercado tem inúmeras opções de investimento e não dá para sair colocando o dinheiro em qualquer coisa sem entender se as características do produto são adequadas para o que você quer ou aceita.

É fundamental saber também que, independente do perfil do investidor, a diversificação deve estar presente em qualquer carteira. Ou seja, ninguém deve investir 100% do capital em apenas uma alternativa. Investidores arrojados podem investir em renda variável, mas precisam ter uma parte dos investimentos em opções mais conservadoras por exemplo. E o contrário também é possível!  

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.