As 10 mulheres mais ricas do mundo e suas fortunas

Confira o último levantamento da revista Forbes, que informa o patrimônio e a origem da fortuna das maiores bilionárias do mundo.

A lista das mulheres mais ricas do mundo é mapeada pela revista Forbes, levando em consideração os preços das ações e também a taxa de câmbio.  Entre 2019 e 2020, 234 personalidades femininas entraram na publicação.

Entretanto, o número das mulheres com maior fortuna apresentou uma queda comparado ao ano passado. A boa notícia é que, mesmo apesar de estarem em menor quantidade, a riqueza das investidoras aumentou.

Neste ano elas possuem juntas US$ 927,4 bilhões, representando um valor US$ 29,4 bilhões maior que a da lista anterior.

 

As mulheres mais ricas do mundo em 2020

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Ao todo, 19 nomes femininos que estrearam na lista da Forbes. Entre os mais conhecidos estão a ex-esposa do fundador da Amazon, MacKenzie Scott, que adquiriu a sua fortuna recentemente após o divórcio com o empresário.

Outro nome fresco no ranking é o de Julia Koch, herdeira de seu ex-marido David Koch, que faleceu em agosto de 2019. Além delas,  Neerja Sethi e Qian Ying entraram na lista. As duas últimas são listadas como “self-made”, ou seja, que foram responsáveis por construir a própria riqueza.

Confira a seguir quem são as 10 mulheres mais ricas do mundo em 2020:

 

Alice Walton (US$ 54,4 bilhões)

Em primeiro lugar na lista de bilionárias da Forbes, Alice Walton é filha única do fundador da Walmart, Sam Walton. A empresária atingiu o topo do ranking em 2020, após uma alta de 23% na sua fortuna ao longo do último ano.

Apesar de ser conhecida pela rede de supermercados, Walton não trabalha na companhia. Seu foco atualmente é um programa de caridade da família, que tem como objetivo investir US$ 300 milhões na renovação de escolas.

 

mulheres mais ricas do mundo
Alice Walton. Imagem: Reprodução / Money

 

Françoise Bettencourt Meyers (US$ 48,9 bilhões)

Françoise era a primeira mulher mais rica do mundo em 2019. Entretanto, a neta do fundador da marca de cosméticos francesa L’Oréal caiu para segundo lugar.

Isso porque ela perdeu mais de US$ 400 milhões desde o levantamento do ano passado, majoritariamente por causa de uma queda nas ações da empresa. Além da L’Oréal, Françoise também é chairwoman da holding Téthys.

Julia Koch (US$ 38,2 bilhões)

Julia, junto com os seus filhos, é nova na lista das mulheres mais ricas desse ano. Seu nome apareceu no ranking após ela ter herdado 42% das ações da empresa americana de conglomerados de seu ex-marido David Koch, a Koch Industries.

Embora seja conhecida por esse empreendimento, Julia também faz sucesso na indústria da moda graças ao seu trabalho como estilista e também por ter sido assistente do designer italiano Adolfo Sardiña.

Mackenzie Scott (US$ 36 bilhões)

Mais conhecida como Mackenzie Bezos (graças ao seu ex-marido, Jeff Bezos), a bilionária recentemente voltou para o seu nome de solteira.

Em 2020, Mackenzie Scott foi ranqueada entre as mulheres mais ricas do mundo depois de concluir o seu divórcio com o fundador da Amazon. Com isso, a escritora americana recebeu 4% das ações da companhia, quantia que ela se comprometeu a doar para a caridade. Até agora, Scott anunciou que já fez o repasse de US$ 1.7 bilhões para projetos filantrópicos.

 

mulheres mais ricas do mundo mackenzie scott
Imagem: Dia Dipasupil / Staff (Reprodução/Business Insider)

Jacqueline Mars (US$ 24,7 bilhões)

Na sequência, a bilionária herdeira que possui um terço das ações da Mars, uma das empresas de doces mais conhecidas no mundo. No portfólio da marca estão nomes como M&Ms e Milky Way.  Além disso, a empresa americana tem parte dos investimentos em alimentação para animais e assistência veterinária.

Jacqueline Mars, que hoje tem 80 anos, participou ativamente da companhia por quase 20 e esteve no conselho até 2016.

 

Yang Huiyan (US$ 20,3 bilhões)

A fortuna de Yang Huiyan provém de 57% das ações da Country Garden, uma companhia de desenvolvimento imobiliário chinesa. A sede da empresa, que foi criada pelo o seu pai, fica em Guangdong.

Huyian tem 38 anos e pertence ao conselho da firma, que em resposta ao coronavírus instalou estações automáticas de atendimento em Wuhan (China) para alimentar os médicos chineses.

 

Susanne Klatten (US$ 16,8 bilhões)

Ela é uma das mulheres mais ricas do mundo e herdeira da montadora alemã BMW. Além disso, Klatten também é proprietária e vice-presidente da empresa farmacêutica Altana.

Apesar do sucesso, a bilionária foi uma das mulheres que viu a sua fortuna diminuir graças à pandemia do coronavírus. Seu patrimônio líquido teve uma redução de 20%, incluindo uma queda de 24% nas ações da BMW só na primeira quinzena de março.

 

Laurene Powell Jobs (US$ 16,4 bilhões)

A viúva do Steve Jobs, Laurene Powell Jobs, também figura entre a lista de mulheres mais ricas do mundo que viu seu patrimônio cair recentemente.

Isso porque a sua fortuna teve uma queda de US$ 2,2 bilhões em relação ao ano passado, parte por causa da desvalorização das ações da Disney. Além da questão da bolsa de valores, o enxugamento da quantia também se deve à visão de mundo de Laurene, que já deixou claro não ter interesse em deixar uma herança para trás. Atualmente, Powell Jobs se dedica a Emerson Collective, uma empresa que mescla filantropia e investimentos.

 

Laurene Powell Jobs mulheres mais ricas do mundo
Imagem: Joe Pugliese (Reprodução / Worth)

Zhong Huijuan (US$ 14,6 bilhões)

A chinesa Zhong Huijuan encabeça a administração da empresa chinesa Hansoh Pharmaceutical, que teve uma alta de 10% das ações desde janeiro, mesmo apesar da crise causada pelo coronavírus.

O foco da companhia é a venda de medicamentos oncológicos, psicoativos e antidiabéticos. Além disso, Huijuan é casada com Sun Piaoyang, que é presidente da marca de farmacêuticos Jiangsu Hengrui Medicine.

Gina Rinehart (US$ 13,1 bilhões)

Em conclusão à lista das mulheres mais ricas do mundo está Gina Rinehart, que é também a única australiana do grupo. A empreendedora é filha do Lang Hancock, empresário famoso por fazer riqueza com o minério de ferro.

Por mais que Gina seja a pessoa mais rica da Austrália, sua fortuna também caiu significativamente. Ela perdeu US$ 2 bilhões desde o ano passado, uma variação impulsionada pela pandemia.

Gina Rinehart mulheres mais ricas do mundo
Imagem: Jamie Smyth (Reprodução / Financial Times)
Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes