Bolsonaro cometa saída de Ford do Brasil: ‘faltou dizer a verdade’

Em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, o presidente disse hoje (12) que a montadora saiu do país porque queria a continuidade de benefícios fiscais

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta terça-feira (12) que Ford “faltou dizer a verdade” sobre os motivos da saída da montadora do Brasil. O chefe do Executivo declarou que a Ford queria a continuidade de benefícios fiscais no país.

 

Bolsonaro diz que Ford queria subsídio de R$ 20 bilhões

“Mas o que a Ford quer? Faltou à Ford dizer a verdade, querem subsídios. Vocês querem que continue dando R$ 20 bilhões para eles como fizeram nos últimos anos — dinheiro de vocês, impostos de vocês — para fabricar carros aqui?”, disse o presidente, na saída do Palácio da Alvorada. As declarações de Jair Bolsonaro foram publicadas numa rede social de Tercio Arnaud Tomaz, assessor especial da presidência.

 

O presidente ainda afirmou que o encerramento da fabricação de veículos pela Ford no Brasil aconteceu porque “em um ambiente de negócios, quando você não tem lucro, você fecha”. Na conversa com apoiadores nesta terça, Bolsonaro também criticou a imprensa. Confira a declaração no vídeo abaixo:

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

 

A montadora americana anunciou nesta segunda (11) que vai encerrar todas as atividades fabris no Brasil neste ano. No anúncio, a Ford divulgou o fim da produção de carros no Brasil, além do fechamento de algumas de suas fábricas, nas cidades de Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE).

 

A empresa já havia encerrado a produção na fábrica de São Bernardo do Campo (ABC), que foi vendida para a Construtora São José. Em Camaçari, a empresa produz os modelos Ka e EcoSport. “Há três anos a Ford anunciou que não ia mais produzir carro de passeio nos EUA. E falta de ambiente de negócios, na verdade eles [Ford] tiveram subsídios nossos ao longo dos últimos anos de R$ 20 bilhões. Queriam renovar subsídios para fazer carro para vender”, disse o presidente.

 

Rodrigo Maia comenta a saída da Ford do Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou, em sua rede social, que o encerramento da produção de veículos na Ford no Brasil, que vai deixar 5 mil desempregados, é fruto da “falta de credibilidade do governo brasileiro”. Maia e Bolsonaro trocam críticas um para o outro quase que constantemente. Uma das razões é que o presidente da República tenta emplacar Arthur Lira (PP-AL) na presidência da Câmara, enquanto Maia planeja colocar Baleia Rossi (MDB-SP) como seu sucessor. Confira a publicação: 

 

 

“Espero que essa decisão da Ford alerte o Governo e o parlamento para que possamos avançar na modernização do Estado e na garantia da segurança jurídica para o capital privado no Brasil”, continuou Maia, ainda em publicação na mesma rede social.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes