Brasil segue estagnado no índice de percepção de corrupção em 2020

O relatório é divulgado anualmente para ranquear os países mais íntegros e mais corruptos do mundo. O Brasil está em baixa posição.

O Brasil segue abaixo da média mundial e latina no ranking de percepção de corrupção. O país ocupa, neste ano, a posição de 94°, entre os 108 países participantes. Os países com as melhores pontuações em 2020 foram Dinamarca e Nova Zelândia. Já o pior no ranking foi a Somália.

Pontos do Brasil no índice de percepção de corrupção

A escala do índice vai de 0 a 100, quanto mais próximo de 100 menos percepção de corrupção no país há, ou seja, mais integra é a nação. E quanto mais próximo de 0, mais corrupto é o país. O Brasil em 2020 ficou com 38 pontos, contra 35 em 2019. Contudo, a escala trabalha com uma margem de erro de 4 pontos para mais ou para menos. Ano passado, o Brasil estava na posição 106°. Mesmo com uma pequena melhora, o país ainda segue estagnado no ranking.

Outros países

Além disso, o país ainda fica atrás da média dos países da América Latina, que foi de 41 pontos. Também está abaixo da média mundial de 43. Com exceção dos anos de 2012 e 2014, o país sempre esteve abaixo da média global.

Dinamarca e Nova Zelândia, que estão no topo da lista, somam, cada um, 87 pontos. Já a Somália ficou com apenas 9.

A pior nota da América Latina foram os 15 pontos da Venezuela. Já a maior ficou com Uruguai com 71. Os Estados Unidos aparecem empatados com o Chile em 67 pontos.

Índice de percepção de corrupção

O Índice de Percepção da Corrupção é um indicador de transparência e corrupção entre os países no mundo todo. A iniciativa foi criada em 1995 e avalia 180 países. A Transparência Internacional é o órgão que divulga as listas de percepção de corrupção anualmente. É considerado um dos mais indicativos de corrupção entre nações do mundo.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.