Eleições 2020: em Recife, primos disputam prefeitura

No 2º turno juntos das Eleições 2020, os primos João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT) querem continuar legado do avô, Miguel Arraes

Recife está com uma disputa um tanto quanto familiar nas Eleições 2020. Os primos de segundo grau, Marília Arraes, 36 anos e João Henrique Campos, 26 anos, concorrem a prefeitura da cidade e estão dividindo os votos até mesmo de seus familiares. Ambos disputam o legado político do patriarca, Miguel Arraes, ex-governador de Pernambuco.

Ela do PT; ele PSB

Os candidatos, que já andaram juntos, reeditam uma disputa que começou em 2014, quando o ex-ministro e ex-governador Eduardo Campos, pai de João, rompeu com os aliados do PT e se lançou à Presidência contra Dilma Rousseff. Campos morreu logo no início da campanha daquele ano, em um acidente aéreo.

Desde o resultado do primeiro turno das Eleições 2020, os primos utilizam as redes sociais para fazer política. No Facebook, Marília escreveu: “o amor vai vencer a política do ódio, da mentira e do dinheiro”, dando a entender que iria vencer o primo rico, no caso, João Campos, que recebeu fundo eleitoral quase o triplo das verbas acessadas por ela.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A campanha de Marília conta com aliados como o ex-presidente Lula – que já se posicionou dizendo que o Recife precisava de um prefeito e não de um príncipe, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), a ex-deputada federal e candidata à prefeitura de Porto Alegre, Manuela D’Ávila (PCdoB) e o candidato à prefeitura da cidade de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL).

a campanha de João Campos conta com o apoio da namorada, a deputada federal Tabata Amaral (PDT), que se tornou uma liderança na Câmara, mas virou persona non grata na esquerda, por conta da Reforma da Previdência.

Ele também tem usado as redes sociais e usa a imagem de bom moço e bem-apessoado e sempre fala das lições que aprendeu com o pai. Em uma postagem, respondeu a prima dizendo: “É uma escolha nítida. Quando a pessoa pode escolher entre o futuro e o passado, claro que vai escolher o futuro”.

  • Veja no DCI como funciona o segundo turno nas Eleições 2020

João Campos e Marília Arraes utilizam como referência, o avô Miguel Arraes, ex-prefeito de Recife e três vezes governador de Pernambuco.

Eleições 2020: primos disputam segundo turno e trocam farpas nas redes
Montagem de uma foto do passado onde dá a entender que o avô apoiaria Marília (Foto: Reprodução)

Eleições 2020 – o que dizem as pesquisas

Pesquisa Ibope divulgada ontem (18) aponta para uma inversão do favoritismo em segundo turno. Marília tem 45% das intenções de voto, enquanto João Campos aparece com 39%. No primeiro turno, João era favorito em todos os cenários.

Agora, a petista aparece numericamente à frente. Como a margem de erro do levantamento é de três pontos, para mais ou para menos, os candidatos estão empatados tecnicamente no limite da margem de erro.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes