Eleições 2020: quais são as capitais em que o PT lidera?

Partido de esquerda, PT vê derretimento e pode não fazer prefeitos nas capitais pelas eleições 2020; confira a situação da legenda

O Partido dos Trabalhadores (PT), nos últimos 20 anos, emplacou dois presidentes da República – Lula e Dilma – mas nas eleições 2020 sofre com o esquecimento e corre o risco de não se eleger em nenhuma capital. O Jornal DCI fez um levantamento tomando como base as pesquisas eleitorais mais recentes feitas nas capitais brasileiras e a constatação é: o PT ficou manchado pela corrupção que assolou a legenda.

Se o pleito fosse hoje, analisando os recentes levantamentos do Ibope, Datafolha, Paraná Pesquisas e RealTime, o PT iria para o segundo turno das eleições 2020 em apenas três capitais: Fortaleza (CE), Recife (PE) e Vitória (ES). Ainda assim, os petistas não lideram em nenhuma capital brasileira.

Eleições 2020: veja quais partidos lideram em 9 capitais brasileiras

Onde o PT pode ir para o segundo turno nas eleições 2020?

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Fortaleza (CE) – Eleições 2020

Em Fortaleza, Luizianne Lins (PT) está em segundo lugar. Ela já foi prefeita por dois mandatos, mas amargou o terceiro lugar em 2016. Atual deputada-federal, aposta na chance de voltar ao cargo. Em seu caminho está o líder Capitão Wagner (PROS), que conta com o apoio do presidente Jair Bolsonaro.

Recife (PE) – Eleições 2020

Em Recife, a disputa fica entre jovens nomes de famílias tradicionais e até mesmo unidas, da política do Estado. A petista Marília Arraes, deputada federal e neta de Miguel Arraes, está na segunda posição. Ela chegou ao partido depois de declarar apoio a Dilma Rousseff, à época do impeachment e é a aposta do partido como uma cara de renovação no estado.

O líder, no entanto, também traz força: trata-se de João Campos (PSB), bisneto de Miguel Arraes filho do ex-candidato a presidência Eduardo Campos. Com a morte do pai em 2014, engajou-se na política e vem na esteira da boa imagem do pai. Atualmente é  deputado federal.

Vitória (ES) – Eleições 2020

Em Vitória, o cenário mais apertado. João Coser (PT) é um dos fundadores da legenda e tenta voltar ao cargo que ficou por dois mandatos, até 2013. Ele está empatado com Gandini (Cidadania), deputado estadual e candidato do atual prefeito. Isso mostra a clara divisão na cidade e como o cenário está aberto. Talvez seja a capital onde o PT tenha mais chances, este ano.

A legenda de Lula ainda iria para o segundo turno em coligações que figuram com candidatos a vice-prefeito. Isso aconteceria em Belém (PA), onde é vice do PSOL, e Porto Alegre (RS), onde o PT é vice de Manuela D’Ávila (PC do B).

Desgaste nos últimos anos

O desgaste da legenda nas eleições municipais vem ocorrendo com força. Enquanto em 2012 o partido fez 630 prefeitos pelo Brasil, quatro anos depois a situação foi bem diferente: apenas 256.

Entre as capitais, em 2016, o PT conquistou apenas uma: Rio Branco (AC), e foi para o segundo turno em outra: Recife (PE). Nessa disputa, foi derrotado pelo candidato do PSB.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes