Entenda porque Índia voltou atrás na venda de vacinas ao Brasil

Bolsonaro afirma que avião que buscaria vacinas na Índia pode atrasar até três dias, e culpa “pressões políticas” do país asiático

Estava prevista para a noite desta sexta-feira (15) a saída de um avião de Recife, em direção a Mumbai, na Índia, para a busca de 2 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, negociadas entre o Ministério da Saúde e o laboratório indiano Serum. Segundo a fala mais recente do presidente Jair Bolsonaro, avião que buscaria vacinas na Índia pode atrasar até três dias, e culpa “pressões políticas” do país asiático

 

“Foi tudo acertado para disponibilizar 2 milhões de doses. Só que hoje, neste exato momento, está começando a vacinação na Índia. É um país com 1,3 bilhão de habitantes. Então, resolveu-se — aí não foi decisão nossa — atrasar um ou dois dias, até que o povo comece a ser vacinado lá. Lá também tem as pressões políticas de um lado e de outro. Isso daí, no meu entender, daqui a dois, três dias, no máximo, nosso avião vai partir e vai trazer esses 2 milhões de vacinas para cá”, declarou Bolsonaro.

 

O que autoridades da Índia falam sobre a busca de vacinas?

 

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Índia, Anurag Srivastava afirmou nesta quarta-feira (14) que no momento, é “muito cedo” para falar sobre exportação de vacinas para outros países. Em missão coordenada pelo Ministério da Saúde, um avião que deve sair do Brasil nesta sexta-feira (15), rumo à Índia, para a busca de 2 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, produzidas no país asiático pelo laboratório Serum.

 

Leia também

Covid-19: hospitais particulares de São Paulo tem fila de…

Bolsonaro questiona eficácia das máscaras e faz campanha…

Segundo o porta-voz indiano, a campanha de vacinação na Índia está apenas começando e ainda é muito cedo para dar uma resposta sobre a distribuição para outros países por questões de cronogramas de produção e entrega: “Vamos tomar decisões sobre isso eventualmente, mas deve levar um tempo”.

 

De acordo com o jornal local The India Times, autoridades do país asiático disseram que o envio das doses para o Brasil seria adiado por alguns dias devido a “questões logísticas”. A Índia tem 1,3 bilhão de habitantes e começará a campanha de vacinação neste sábado (16), considerada por autoridades como “a maior campanha de vacinação do mundo”.

 

O governo brasileiro conta com estas doses para o início da campanha de vacinação contra a COVID-19, que segundo o Ministro da Saúde Eduardo Pazuello, deve ser iniciada no dia 20 de janeiro após a autorização de uso emergencial da Anvisa.

 

 

Em declaração nesta sexta-feira (15), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o atraso da saída do avião designado para a busca dos vacinas na Índia deve levar até três dias. Em entrevista à TV Bandeirantes, Bolsonaro afirmou que “pressões políticas” no país asiático retardaram a partida da aeronave brasileira.

 

- PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes