Rodrigo Maia culpa Bolsonaro pelas 200 mil mortes por covid-19 no Brasil

O atual presidente da Câmara dos Deputados ainda disse que “Bolsonaro é covarde”. Bolsonaro responde às críticas ao vivo, confira

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a utilizar as redes sociais para comentar a atuação do presidente da República Jair Bolsonaro durante a pandemia de Covid-19. Maia chamou o presidente de “covarde” em uma publicação no Twitter na tarde deste sábado (9). Confira o tweet:

 

 

Maia diz que Bolsonaro é responsável pelas 200 mil mortes da Covid-19

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Minutos depois do tweet acima, Maia fez outra publicação na rede social, desta vez dizendo que Bolsonaro tem “culpa” pelas 200 mil mortes provocadas pela Covid-19 no Brasil. Bolsonaro disse, na quinta-feira (7), em que o país atingiu a triste marca, que lamenta as vítimas da pandemia, mas que “a vida continua”. Confira a segunda publicação do presidente da Câmara:

 

 

Maia relacionou as críticas com uma publicação da Veja que afirma que Bolsonaro responsabilizou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pela demora na compra de vacinas para a população brasileira e pela queda na própria popularidade no país. O título da matéria compartilhada por Maia diz: “Bolsonaro culpa Pazuello por perda de popularidade e atraso da vacina”. Segundo a coluna Radar da revista, o presidente teria convocado em reunião ministerial e dito “meio brincando, meio à vera”, que a covid-19 “baqueou Pazuello e que ele não dá conta de mais nada”.

 

Na tarde deste sábado (9), o apresentador José Luiz Datena, da TV Band, no programa Brasil Urgente, ligou para Rodrigo Maia e Bolsonaro para fazer comentários à respeito das publicações. Maia reiterou as declarações e disse: chamei [de covarde] porque quem nomeia os ministros e determina a política é o presidente. […] O ministro é um subordinado do presidente. Quando ele [Bolsonaro] quer transferir para o ministro a responsabilidade, é um sinal de covardia total.”

Vale lembrar que Rodrigo Maia disputa com Bolsonaro o controle da Câmara dos Deputados a partir de fevereiro. Nos bastidores, o Presidente da República apoia a candidatura do deputado Arthur Lira (PP-AL), líder do Centrão.

 

Resposta do presidente da República à crítica de Rodrigo Maia

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) preferiu não se manifestar sobre o mais recente atrito com o presidente da Câmara. Datena, também ligou ao vivo para Bolsonaro para que comentasse as declarações de Maia. O presidente desligou em poucos segundos. “Não vou dar palanque para ninguém, Datena, desculpa aí”, disse Bolsonaro antes de encerrar a chamada.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes