Ciclo menstrual irregular: entenda o que é e como monitorar seus períodos

Conhecer como funciona o corpo feminino é essencial para manter a saúde em dia e ainda mais importante para quem deseja engravidar. 

Você sabe reconhecer um ciclo menstrual irregular? Pois entender como funciona esse processo é fundamental para cuidar da saúde feminina. Principalmente quando o assunto é reprodução. Isso significa conhecer bem seu corpo e os sinais que ele envia. “É algo que muitas mulheres não fazem até que precisem dele para uma função específica, como engravidar, por exemplo ”, explica a ginecologista e obstetra Eloisa Pinho. 

A situação não é incomum e pode ter influência de muitos aspectos, inclusive o estresse. Por isso, neste artigo você conhece melhor o que está por trás dos períodos desordenados. Confira.

 

O que é o ciclo menstrual irregular?

 

Cada período menstrual se divide em duas fases. A primeira é variável e vai do primeiro dia de fluxo até a ovulação. A segunda é fixa e dura 14 dias. Ela vai, portanto, da ovulação ao dia anterior do fluxo do próximo ciclo. “Assim, mulheres com ciclo menstrual regular podem prever o dia da ovulação e o período fértil”, diz o ginecologista Rodrigo da Rosa Filho. Ou seja, se o ciclo é de 28 dias, você ovula no 14º dia. No entanto, em um ciclo de 32 dias, ovula no 18º.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Aliás, o ciclo menstrual médio dura 28 dias, mas é normal variar alguns dias. Já o que acontece no ciclo menstrual irregular é que a duração do período muda todos os meses. Como resultado, não há meios para identificar, com segurança, quando a mulher irá menstruar. Além disso, fica difícil saber a data da ovulação ou apontar a janela fértil. 

A questão é que, na prática, todo ciclo menstrual pode parecer imprevisível. Então, como saber se o seu é, de fato, irregular? O caminho mais simples para descobrir o padrão do seu corpo é controlar o período. Ademais, é importante registrar outras questões ao longo do tempo, como dor pélvica, secreção cervical e sintomas de TPM. Note, por exemplo, se o ciclo menstrual está fora da faixa de 21 a 35 dias ou se o período dura mais de sete dias. “Por fim, cheque se há uma grande diferença (pelo menos 20 dias) entre o ciclo mais curto e o mais longo.”

 

Como aprender mais sobre o seu período?

Ciclo menstrual irregular
Imagem: reprodução / Pinterest

 

Compreender como funciona o seu corpo e detectar os dias mais férteis são dois passos essenciais para quem quer engravidar. Assim como para quem quer descobrir se tem um ciclo menstrual irregular. Mas, para tanto, é preciso monitorar os sinais mês a mês. 

Nesse sentido, a tecnologia é bem-vinda, afinal, há diversos apps que facilitam o rastreio. “Esse é um registro muito acessível das funções corporais. Mas, para obter o melhor dos aplicativos, insira o máximo de informações possível. Inclua humor, secreção e mudanças na pele”, detalha Eloisa.

O app pode calcular dados importantes, entre eles a duração do ciclo menstrual e a previsão da janela fértil. “Além disso, ajuda a identificar se tem algum sintoma que precise de atenção médica.” Por consequência, você aprende o que é normal para o seu corpo e busca ajuda no momento certo.

Entretanto, se usar um aplicativo não combina com você, a sugestão é anotar tudo em um diário.

 

Quais as causas do ciclo menstrual irregular?

 

O ciclo menstrual irregular tem diferentes causas. “Durante a puberdade, por exemplo, é normal ter períodos irregulares nos primeiros anos. Mais tarde, na transição para a menopausa, eles podem ficar mais frequentes ou mais espaçados”, esclarece Eloisa. 

Outros fatores que influenciam são problemas como tireoide, síndrome do ovário policístico, endometriose e contraceptivos hormonais. “A contracepção com progesterona, como a pílula ou DIU Mirena, afina o revestimento do útero. Ou seja, pode parar a menstruação ou deixá-la leve e pouco frequente.” 

Encerrar o uso de um método contraceptivo também deixa o ciclo menstrual irregular. E costuma levar um tempo para que a produção de hormônios naturais se ajuste. Isso deve durar, entretanto, algumas semanas ou meses. “Nesse ínterim você pode ter outros sintomas como acne ou alteração no tamanho dos seios. Ressalto que tomar anticoncepcional por um longo tempo não tem efeito significativo sobre a fertilidade. A maioria das mulheres que tenta engravidar depois que interrompem o método terá sucesso no primeiro ano.”

Além disso, exercícios ou estresse em excesso podem afetar a produção dos hormônios que atuam no ciclo menstrual. Por fim, a gestação também pode ser um fator. Por isso, se estiver atrasada, faça um teste de gravidez. 

 

Como regularizar os períodos?

 

“O ciclo menstrual está intimamente ligado ao estilo de vida. Assim, mudanças na dieta, certos remédios e estresse têm grande impacto”, explica Eloisa. Cigarro e álcool também atrapalham o processo. Além disso, observe a qualidade do seu sono. 

No entanto, se mesmo depois de reavaliar esses fatores você ainda tiver um ciclo menstrual irregular, converse com seu médico. Vale dizer ainda que isso não causa, necessariamente, problemas para engravidar. “Muitas mulheres têm ciclo irregular e ainda engravidam. No entanto, pode demorar um pouco mais, pois você pode não ovular com tanta frequência”, alerta Eloisa. 

De acordo com Rodrigo, o aumento da infertilidade tem origem, principalmente, nas mudanças sociais. “Falo de adiar a gestação e ter um estilo de vida com dieta inadequada, alterações do peso, abuso de álcool e tabagismo. Se o casal não engravidar após 12 meses de tentativas, é fundamental procurar ajuda médica.”

Fontes
Eloisa Pinho, ginecologista e obstetra. Rodrigo da Rosa Filho, ginecologista, especialista em Reprodução Humana.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes