Confira os documentos para a vacinação contra COVID-19

Saiba como vai funcionar o sistema de controle para a imunização e veja os documentos para a vacinação contra a COVID-19

Segundo o Ministério da Saúde, a imunização contra o coronavírus deve começar entre os dias 20 de janeiro e 10 de fevereiro. Até o momento, estão sob o análise da Anvisa para uso emergencial os imunizantes Coronavac, do Instituto Butantan, e a vacina de Oxford, em parceria com a Fiocruz; Mas são necessários quais documentos para a vacinação contra COVID-19?

Segundo o plano de imunização nacional do Governo Federal, todas as pessoas serão vacinadas contra a o coronavírus, mesmo que não apresentem algum documento de identificação. Entretanto, é necessário comprovar que pertence ao grupo prioritário correspondente à fase da vacinação.

Segundo o Ministério da Saúde, é importante informar o número do CPF no ato da imunização, para fins de controle, além de apresentar o Cartão Nacional de Saúde (CNS), também conhecido como o cartão do SUS. Para ter o cartão é necessário se cadastrar através do site ConecteSUS.

Para o acompanhamento em tempo real da situação vacinal de cada brasileiro, o Ministério da Saúde ainda disponibilizou o aplicativo Conecte SUS. Através dele, cada dose aplicada será registrada em uma carteira digital de vacinação do usuário, que é identificado através de seu CPF ou Cartão Nacional de Saúde. No aplicativo é registrado o tipo de vacina, seu lote de fabricação e a data em que a dose foi tomada.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Segundo o plano nacional de imunização, está sendo desenvolvido também um sistema que gera um QR-code para facilitar a identificação do usuário durante o processo de imunização. Esse código poderá ser gerado pelo próprio cidadão, também no aplicativo do Conecte SUS. O Ministério da Saúde ainda afirma que o registro do paciente nas bases de dados poderá ser feito no momento do atendimento, com o uso do CPF ou CNS.

Documentos necessários para a vacinação contra COVID-19

O cartão do SUS possui dados individuais de cada um dos brasileiros usuários do Sistema Único de Saúde, bem como histórico de atendimento, consultas, procedimentos, serviços prestados ao cidadão, e quais profissionais foram responsáveis pelo atendimento.

O cartão é gratuito e pode ser feito através da Secretaria Municipal de Saúde, pelo Conecte SUS ou qualquer unidade de Saúde do Sistema Único de Saúde. Para emitir o cartão é necessário apresentar RG, CPF, certidão de nascimento ou casamento. Em determinados municípios é necessário apresentar também um comprovante de residência.

O Ministério da Saúde ressalta que ninguém será impedido de receber atendimento por não portar um cartão do SUS.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes