Conheça 5 mitos sobre a caspa e saiba como se livrar do problema

Um dos sintomas da caspa é a coceira.  Justamente por isso, muitas pessoas acreditam que a inflamação é causada por falta de higiene e isso não é verdade. Mas afinal, você conhece todas as mentiras que giram em torno da caspa?

0 131

Todos os dias as células do couro cabeludo são renovadas. No entanto, em um dado momento essa substituição irrita a pele – o que faz com que  aqueles “flocos brancos” no cabelo apareçam. Extremamente inconvenientes, as caspas  podem ter um efeito ainda mais desconfortável: coceiras.  Justamente por isso, muitas pessoas acreditam que a inflamação é causada por falta de higiene e isso não é verdade. Mas afinal, você conhece todas as mentiras que giram em torno da caspa?

Caso não conheça, não se preocupe! O jornal DCI te ajuda a entender mais sobre a inflamação e ainda lista os principais mitos e verdades sobre a dermatite.

O que é e o que causa a caspa?

A caspa é o nome dado à descamação que surge nos quadros de dermatite seborreica e atinge homens e mulheres em todo o mundo. Os principais sintomas são: coceira, irritação no couro cabeludo e descamação.  De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) a causa não é totalmente conhecida, e a inflamação pode ter origem genética ou ser desencadeada por agentes externos, como alergias, situações de fadiga, estresse emocional, baixa temperatura, álcool, medicamentos e excesso de oleosidade.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

5 mitos comuns sobre a caspa

(Foto: Freepick)

1 – A caspa só se propaga no cabelo

Este é um mito porque, é um tipo de dermatite que pode surgir em várias partes do corpo. Principalmente, nas regiões que tendem a ser mais oleosas. Então além do couro cabeludo, as sobrancelhas, pálpebras, vincos do nariz, lábios, atrás e dentro da orelhas e até o tórax, axilas e virilhas estão sujeitos à inflamação.

2 – Cabelos escuros têm mais caspa

Apesar de parecer que os cabelos escuros carregam mais caspa do que os claros, a inflamação não escolhe nem cor nem tipo de cabelo. O que acontece é que, na verdade os flocos brancos se destacam por contraste no cabelo escuro.

3 – Não lavar o cabelo resulta em caspa

Sem dúvidas, a falta de higiene ocasiona a caspa. No entanto, apesar da oleosidade da pele propiciar a proliferação da dermatite, este não é o fator causador do problema.

4 – Vinagre cura?

Para o dermatologista Tiago Silveira, não existem medicamentos caseiros eficientes e seguros para a caspa. E quanto ao vinagre, também não há benefício. “A automedicação é sempre prejudicial. O vinagre por ser muito ácido pode irritar a pele. Além disso, é preciso um diagnóstico profissional para avaliar caso a caso”, explica.

5 – É contagiosa, mas tem cura

Este é um mito porque de acordo com a SBD, a doença não é contagiosa e não é causada por falta de higiene. No entanto, é um problema crônico, ou seja, não tem cura,  mas oscila com períodos de melhora e piora dos sintomas. Mas não se preocupe, existem diversos tratamentos por meio do  uso de dermocosméticos e outros medicamentos.

Quais são os aliados do tratamento?

Shampoos para caspa -Nem todos os shampoos são iguais. Existem produtos exatamente pensados para ajudar com essa dermatite e são de venda livre. Então busque por shampoos anticaspa  que contenham alcatrão, selênio, enxofre, zinco e antifúngicos e inicie um tratamento contínuo.

Produtos transparentes – Outra dica dos dermatologistas para aliviar a caspa é optar por  produtos transparentes. Óleos, tônicos e loções para serem usadas antes do banho também são essenciais para equilibrar os nutrientes da raiz. Na dúvida, consulte um médico para ajudar nessa escolha;

Resista à vontade de coçar o couro cabeludo – A coceira é inicialmente causada pela irritação da caspa, mas ao insistir em mexer nas madeixas, a inflamação aumenta e leva a um ciclo vicioso. Evite também produtos capilares que aumentem essa irritação  como géis e sprays;

 

Como evitar o problema?

  • Além do uso dos shampoos anticaspa e da lavagem frequente dos fios, evite usar água muito quente para lavar o couro cabeludo;
  • Não aplique condicionador e máscaras de hidratação na raiz do cabelo;
  • Evite dormir com os cabelos molhados ou úmidos;
  • O uso frequente de chapéus e bonés também é perigoso. Busque deixar seu couro cabeludo “respirar”;
  • Use roupas que não retenham o suor. Principalmente os tecidos sintéticos, são contraindicados para quem tem tendência à dermatite seborreica;
  • Pense antes de fazer procedimentos químicos no cabelo como tinturas e progressivas. Isso porque, esses processos aceleram a descamação das células capilares.
Atenção: Normalmente, as caspas não causam grandes problemas e podem ser tratados de maneira eficaz com os shampoos anticaspa. Contudo, consulte um médico se o problema persistir, pois só um especialista poderá indicar um tratamento adequado. Existem outras doenças ligadas à caspa como psoríase, obesidade, tensão emocional, diabetes, tensões emocionais e artrite psoriásica.

Especialista: Tiago Silveira é  especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e MEC. 

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes