Quando começa a vacinação contra Covid-19 no Brasil?

A vacinação contra Covid-19 no Brasil tem três possíveis datas para começar. Confira o que disse o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello sobre o assunto

A pergunta que todo brasileiro tem feito é: afinal, quando de fato, vai começar a vacinação contra Covid-19 no Brasil? Segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a vacinação terá três datas diferentes: podem começar no dia 20 de janeiro ou até o início de março.

As informações foram repassadas em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (07) e o cronograma vai depender da capacidade de produção de vacinas de laboratórios brasileiros e, também, da aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa.

Possíveis datas de vacinação contra Covid-19 no Brasil

Vacinação – curto prazo

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

  • Início em 20 de janeiro de 2021
  • Depende da produção da CoronaVac, pelo Instituto Butantan, e com as doses importadas da vacina da Oxford/Astrazeneca
  • Depende do trâmite sem percalços dos registros emergencial dos dois imunizantes na Anvisa

Vacinação –  médio prazo

  • Início entre 20 de janeiro a 10 de fevereiro
  • Dependeria da produção em solo brasileiro tanto da CoronaVac, pelo Butantan, quanto da vacina da Oxford/Astrazeneca, pela Fiocruz
  • Também conta com registros emergenciais dos dois imunizantes na Anvisa

Vacinação – longo prazo

  • Início entre 10 de fevereiro ao começo do mês de março
  • Só acontece caso ocorra algum erro ou atraso no registro de uso emergencial da Anvisa ou na cadeia de produção na Fiocruz ou no Butantan

Na ocasião, o ministro informou que o Brasil assinou a compra de 46 milhões da Coronavac – vacina chinesa produzida em parceria com o Instituto Butantan, até o mês de abril e mais 54 milhões até o fim do ano, ou seja, 100 milhões de doses aos brasileiros.

O panorama do governo é avançar já no mês de janeiro com ao menos 8 milhões de doses, sendo 2 milhões importadas da Oxford/Astrazeneca, e outras 6 milhões da CoronaVac, que já estão no país.

Depois disso, a estimativa do governo é que a produção nacional seja de 30 milhões de doses por mês — 15 milhões da Oxford/Astrazeneca, produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz – Fiocuz, outras e 15 milhões da CoronaVac, pelo Instituto Butantan.

Quem vai se vacinar primeiro?

Segundo o Plano Nacional de Imunização (PNI) do Governo Federal, de imediato, as primeiras pessoas a receberem a vacinação contra Covid-19 no Brasil serão os trabalhadores da saúde (5,88 milhões), pessoas de 80 anos ou mais (4,26 milhões), pessoas de 75 a 79 anos (3,48 milhões) e indígenas e quilombolas com idade acima de 18 anos (410 mil).

Já na fase 2 de vacinação, incluem pessoas de 70 a 74 anos (5,17 milhões), de 65 a 69 anos (7,08 milhões) e de 60 a 64 anos (9,09 milhões) e na fase 3, a previsão é vacinar mais de 12 milhões de pessoas acima dos 18 anos que tenham comorbidades do tipo: hipertensão, diabetes, doenças pulmonares, doenças renais e cardiovasculares, pessoas com câncer e obesidade grave.

Na fase 4, deverão ser vacinados professores do nível básico ao superior (2,34 milhões), forças de segurança e salvamento (850 mil) e funcionários do sistema prisional (144 mil).

Leia mais sobre a vacinação contra covid-19:

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes