Soro caseiro: aprenda a receita e saiba quando tomar a solução

A desidratação é uma doença comum. No entanto, em casos mais simples, é possível curá-la com uma solução caseira

A desidratação é uma doença que se caracteriza pela baixa concentração de água, sais minerais e líquidos orgânicos do corpo. Ou seja,  ele não vai conseguir desenvolver suas funções normais. O que poderá desencadear vômitos, diarreias, febre e transpiração excessiva. No entanto, antes de se desesperar, existem algumas soluções caseiras para que os nutrientes da água sejam repostos, como por exemplo, o uso do soro caseiro.

De acordo com o pediatra Jorge Huberman, a solução tem grande importância social. “No início havia descrença de que uma mistura tão simples pudesse ser eficaz. Haviam unidades em hospitais, somente para hidratação de forma endovenosa. Sua simplicidade era sua própria inimiga. Levou muito tempo para convencer os pediatras de que fosse segura. Até que a publicação científica Lancet, descreveu a terapia de reidratação oral como ‘potencialmente o avanço médico mais importante’ do século 20. A maior importância social foi esse poder hidratar uma pessoa, criança ou idoso em casa,  com uma fórmula simples e barata que praticamente toda a humanidade poderia usar ou fazer”, explica.

Mas afinal, o que é soro caseiro?

Aprenda a fazer o soro caseiro (Foto: reprodução)

O soro caseiro é uma solução à base de água, sal e açúcar. Sim, o objetivo é hidratar, mas só água não basta. Os sais minerais como potássio, sódio e bicarbonato também precisam ser repostos, e o soro é a forma mais rápida de se fazer isso. Quando necessária, a bebida é indicada até para cães e gatos.

Exceção para diabéticos e bebês que ainda passam pela amamentação, qualquer um pode ingerir a solução. Neste caso um médico precisará ser consultado.

A solução tem sido usada no Brasil desde a década de 1970 e, segundo o Ministério da Saúde, o soro caseiro contribuiu para reduzir a mortalidade infantil ocasionada pela desidratação em todo o mundo.  De acordo com o Trata Brasil, a diarreia mata 2.195 crianças por dia e faz mais vítimas do que a Aids, a malária e o sarampo juntos. É a segunda causa de morte entre meninos e meninas entre um mês e cinco anos no mundo.

Quando procurar um médico?

Saiba quando procurar um médico (Foto: Hush Naidoo / Unsplash)

É necessária muita atenção. Em casos de desidratação grave ou se os sintomas permanecerem por mais de dois dias, procure um médico. Alguns tratamentos podem ser feitos com antibióticos devidamente receitados pelo profissional. Lembre-se, a automedicação pode oferecer riscos a sua saúde.

A desidratação também pode ser mais grave do que se imagina, gerando sintomas como  queda de pressão arterial, perda de consciência, convulsões, coma, falência de órgãos, podendo levar até a morte. Contudo, cerca de 95% dos quadros de diarreia conseguem ser tratados apenas com hidratação por via oral.

Como preparar o soro caseiro?

O soro caseiro é composto por 3,5 gramas de sal + 20 gramas de açúcar diluídos em um litro de água filtrada ou previamente fervida. Ou seja, uma colher de chá de sal + uma colher de sopa de açúcar. No entanto, nem sempre as colheres têm o mesmo tamanho, e as soluções acabam sendo produzidas em quantidades erradas.

O bioquímico Mário Killner explicou que ao produzir a solução em quantidades erradas, quem prepara,  podem desencadear resultados indesejados ao paciente. Em um dos casos analisados, havia 4,6 gramas de sal e 8,6 gramas de açúcar por litro de água filtrada ou fervida – enquanto o correto são 3,5 e 20, respectivamente. Ou seja, em vez de ajudar, pode prejudicar a saúde do doente.

Para evitar esse equívoco, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), recomenda  outra receita, usando uma colher padrão, que pode ser encontrada em qualquer farmácia ou posto de saúde. Assim, é só  misturar uma medida rasa de sal e duas medidas rasas de açúcar em 200 ml de água. Dessa forma, a sua solução ficará o mais próximo possível das recomendações do Ministério da Saúde.

A UNICEF recomenda uma colher universal para o preparo do soro caseiro (Foto: reprodução)

Atenção! A água deve ser sempre filtrada e o soro caseiro dura apenas 24h. Se precisar da solução por mais tempo, deverá preparar um nova a cada dia.

Existe outro tipo de soro?

Sim! Existem os saquinhos de Sais para Reidratação Oral, que contam com a quantidade exata de sal e glicose para um litro de água ou os soros para beber, vendidos em drogarias. Apesar do soro caseiro ser muito simples de se preparar, as soluções de farmácia podem ser uma boa opção quando não se pode confiar na água que será usada para mistura, ou em casos de viagem.

A Organização Mundial de Saúde (OMS), passou a recomendar estas saquetas por que possuem a quantidade exata para a solução. Especialistas ainda orientam que o melhor seria deixar para fazer o soro em casa em último caso ou em emergências. Dessa forma, o risco de errar a dosagem diminui.

O que não se deve consumir em uma desidratação?

De acordo com Huberman, quem está desidratando, não deve ingerir principalmente álcool. Entretanto, alguns suplementos podem aumentar a produção de urina, como os que levam salsa, sementes de aipo, dente de leão e agrião. Os carboidratos também não são indicados porque são armazenados no corpo junto com os líquidos, por isso, o corpo elimina água ao eliminar carboidrato. “Além disso,  aveia, massas integrais e arroz marrom absorvem água durante o processo de cozimento. Então o ato de comê-los aumenta os níveis de hidratação, e ao mesmo tempo cortá-los reduz o consumo de líquido. Pessoas que consomem pouca frutas ou vegetais, também têm maior chance de desidratação, se acometidas por vômitos e/ou diarreia”, explica o pediatra.

No momento da desidratação, os melhores alimentos para se consumir são as frutas, legumes e grãos, explica o especialista. Como por exemplo, feijão e o arroz integral cozido, que apresenta aproximadamente 70,1% de água. Frutas como banana-prata também são essenciais porque possuem 71,9% de água. Além de abacate e acerola. Legumes e verduras como, cenoura, espinafre, abóbora, abobrinha italiana e agrião também são ricas em água.

Sucos, refrigerantes e isotônicos 

O suco natural ajuda a prevenir a desidratação, mas o soro caseiro é a melhor solução (Foto: Piotr Chrobot /Unsplash)

Lembrando, que o soro é uma solução superior a outras formas de hidratação, como sucos naturais , chás, refrigerantes ou até isotônicos. Ou seja, traz mais benefícios. Todavia, para evitar a desidratação, principalmente em dias de calor, essas bebidas são sim recomendadas. Beber água, sucos naturais e água de coco, é muito importante. Beber água antes, durante e depois das atividades físicas e usar roupas leves no verão também evitam a falta de líquidos e sais minerais do corpo.

É importante lembrar que não se deve misturar o soro com outros líquidos, como sucos e refrigerantes. “Misturado com outros líquidos pode causar hipernatremia, que é o aumento do sódio no organismo,  e as  vezes,  hiperglicemia, que é o aumento do açúcar no sangue”, alerta Huberman. O pediatra ainda dá uma dica: “Realmente, o sabor não é muito agradável, lembra uma lágrima. Portanto, se oferecido gelado e aos poucos, será melhor aceito”.

Como tomar o soro?

É necessário tomar vários goles ao longo do dia ou de acordo com a quantidade de líquido perdido, mas isso irá depender da recomendação do seu médico. Conforme publico no portal MD Saúde, existem algumas formas de calcular a administração do soro, como por exemplo: de 50 a 300 ml por hora; ou uma colher de sobremesa a cada dois minutos, de forma a consumir um copo por hora.

Outra opção é a cada vez que o paciente tiver diarreia, deve-se consumir 10 ml por quilo de peso e dois ml por quilo de peso cada vez que o paciente tiver um episódio de vômito. Nas crianças, o recomendado é 50 ml por quilo de peso a cada quatro horas. Uma criança de 10 quilos por exemplo,  deve consumir 500 ml de soro neste período.

Os valores podem ser adaptados de acordo com a gravidade da diarreia.  Como é difícil estimar a quantidade de líquido perdido para ingerir a mesma quantidade de soro, uma dica é a sensação de boca seca.  O paciente deve se hidratar até não ter mais sede, nem a boca seca.

Aprenda a fazer !

Neste vídeo, a nutricionista Flávia Custódia ensina o passo a passo do soro caseiro.

- continue lendo -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes