Vacina contra a gripe 2021: quem deve tomar e quais os efeitos

O calendário de vacinação é gratuita pelo SUS e vai até o dia 9 de julho.

Já está em ação a campanha nacional de vacina contra a gripe em 2021 do Ministério da Saúde. O calendário de vacinação é gratuita pelo SUS e vai até o dia 9 de julho. A seguir, entenda a importância da imunização e saiba quem deve entrar na fila para receber a dose.

O que é a Influenza – Gripe?

A influenza  – gripe – é uma infecção aguda do sistema respiratório ocasionada pelo vírus influenza e que se espalha facilmente. Ela começa com febre, dor muscular e tosse seca e pode se apresentar uma forma grave. Existem três tipos de vírus influenza que circulam no Brasil: A, B e C. O tipo C causa apenas infecções respiratórias brandas, já os vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias A/H1N1pdm09 e A/H3N2. Por isso a vacinação é tão importante.

Febre alta, dores musculares, dor de cabeça e dor de garganta são os principais sintomas da doença. A influenza (gripe), se não tratada a tempo, pode evoluir para pneumonia ou outras complicações, principalmente nas pessoas com mais de 60 anos, crianças menores de cinco anos, gestantes e doentes crônicos.

Vacinação contra gripe em São Paulo; quem pode se vacinar?

Quem deve tomar a vacina?

Pelo menos 16 grupos devem tomar a vacina contra a gripe em 2021:

  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade
  • Gestantes e puérperas
  • Povos indígenas
  • Trabalhadores da saúde
  • Idosos com 60 anos ou mais
  • Professores das escolas públicas e privadas
  • Indivíduos com deficiência permanente
  • Profissionais das forças de segurança e salvamento (bombeiros, policiais…)
  • Forças armadas
  • Caminhoneiros
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário
  • Trabalhadores portuários
  • Funcionários do sistema prisional
  • Jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas
  • População privada de liberdade
  • Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais

Datas de vacinação em 2021

A vacinação será dividida em três etapas, cada uma com parte do público-alvo:

Dia 12 de abril: crianças entre 6 meses e 6 anos, gestantes e puérperas – mulheres no período de até dias 45 após o parto-, povos indígenas e trabalhadores da saúde.

Dia 11 de maio: idosos com mais de 60 anos e professores

Dia 9 de junho: integrantes das forças de segurança e salvamento, pessoas com comorbidades, condições clínicas especiais ou com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário, trabalhadores portuários, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privada de liberdade e adolescentes em medidas socioeducativas

A vacina contra a gripe ofertada no Sistema Único de Saúde (SUS) protege contra os três tipos de vírus influenza. Porém, para se vacinar é importante levar:

  1. Caderneta de vacinação;
  2. Documento de identificação;
  3. Doentes crônicos precisam apresentar prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina;
    Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS deverão se dirigir às unidades de saúde em que estão registrados para receberem a dose, sem necessidade de prescrição médica;
  4. Professores devem apresentar contracheque ou crachá.

Quem não deve tomar?

Segundo o Ministério da Saúde, crianças que receberam pelo menos uma dose da vacina influenza em anos anteriores devem receber apenas uma dose em 2021. Doadores de sangue vacinados contra a influenza devem ser considerados inaptos para doação pelo período de 48 horas após a imunização. A vacina é também contraindicada para crianças menores de 6 meses e pessoas com histórico de reação alérgica intensa aos componentes da vacina da gripe têm contraindicação.

Como se prevenir?

Embora a vacina seja a forma mais importante de se proteger, algumas medidas podem ajudar a prevenir a doença.

  • Evite o contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe;
  • Lave as mãos frequentemente com água e sabão. Se não tiver água e sabão, use álcool em gel;
  • Evite tocar a boca, nariz e olhos;
  • Limpe e desinfete superfícies que podem estar contaminadas, como mesa e corrimão;
  • Mantenha hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, ingestão de líquidos e atividade física;
  • Se sentir os sintomas da doença (febre, calafrio, dor de cabeça, tosse, dor de garganta, ou outros sintomas) procure um serviço de saúde;
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Mantenha os ambientes bem ventilados, com portas e janelas abertas.

Gripe espanhola: como ela atingiu o Brasil e o pós-pandemia

Você pode gostar também
buy cialis online