Vacina contra covid-19: Fiocruz espera imunizar população até março

Fundação Oswaldo Cruz espera que a vacina esteja disponível para população até março de 2021; Fiocruz trabalha atualmente em dois, dos 11 projetos atuais contra a contaminação da covid-19.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou nesta segunda-feira (2) que a imunização contra a Covid-19 – através de vacina feita entre a parceria da Universidade de Oxford e da farmacêutica AstraZeneca – pode começar até março. De acordo com Nísia Trindade, presidente da Fiocruz, a fundação espera iniciar a produção já em janeiro de 2021 e afirmou que a Anvisa irá acompanhar todo o processo.

Vacina contra Covid: quando será liberada?

A Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, trabalha atualmente com dois dos 11 atuais projetos de vacina contra a Covid-19, mas a Fiocruz não informou qual deles vai para a produção no início de 2021.

Uma é a vacina sintética, com base em peptídeos (moléculas) sintéticos do Sars-CoV-2 capazes de induzir a produção  de anticorpos e ativar as células T, um tipo de célula de defesa do corpo, contra o coronavírus. A outra vacina, a de subunidades, utiliza pedaços de proteínas capazes de estimular a resposta imune. Essa versão testa diferentes construções da proteína S, que é a que o novo coronavírus usa para infectar as células do paciente. A ideia é que o corpo crie os anticorpos necessários para se defender quando tem contato com essa proteína.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Segundo o Instituto de Tecnologia em Imunibiológicos Bio-Manguinhos, ambas vacinas já passaram por uma primeira etapa de estudos pré-clínicos, com camundongos – e foram seguras para os animais. Agora, os cientistas avaliam a geração de anticorpos e as respostas das células de defesa dos animais, onde a melhor resposta das doses testadas vai para o estudo de desafio – quando cientistas infectam os animais com o vírus e verificam se a vacina ofereceu a proteção esperada. O próximo teste será em hamsters, previsto para novembro e,  depois, possivelmente, em macacos.

Vacina de Oxford teve resultado positivo em idosos

Na última semana, a vacina de Oxford, que vem sendo desenvolvida pela Universidade britânica, em parceria com a empresa, AstraZeneca, está gerando uma resposta positiva ne imunização entre idosos e em jovens. Estes dados serão divulgados em breve em revistas científicas.

 

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes