Como aprender inglês sozinho: técnicas e recursos para estudar o idioma

Aprender inglês sozinho é um grande desafio para quem busca melhores oportunidades no mercado e não dispõe de tempo ou recursos financeiros para fazer aulas. Em tempos de pandemia e crise econômica, o domínio de um idioma estrangeiro é ainda mais importante, podendo garantir uma vaga de trabalho ou até o sonhado primeiro emprego.

Felizmente, uma das grandes vantagens da tecnologia é que hoje temos acesso a inúmeras ferramentas de aprendizado maravilhosas e gratuitas. Sendo assim, organizamos uma seleção de técnicas e recursos para quem quer aprender inglês de forma independente.

 

Técnicas para aprender inglês sozinho

 

Uma das grandes sacadas para aprender inglês sozinho é se familiarizar com técnicas que incorporem o estudo ao nosso dia a dia. Dessa forma, o aprendizado se torna mais natural. Conheça algumas.

 

- PUBLICIDADE -

Simular imersão

 

Todo mundo tem um amigo que foi para um país de língua inglesa, passou menos de um ano e voltou de lá fluente  no idioma. Porém, quando fazemos um curso de inglês por um ano, não adquirimos a mesma fluência.

Isso acontece porque ao viajarmos para um país de língua inglesa, ficamos imersos no idioma o dia inteiro. Ao ligarmos a TV, as pessoas nela falam inglês. Ao entrarmos no mercado, as embalagens estão em inglês. Dessa forma, nossos cérebros estão sendo constantemente alimentados com novas palavras na língua.

Por isso, uma boa forma de aprender inglês sozinho é simular essa situação ao máximo possível. Você pode:

 

1. Trocar o idioma de seus dispositivos (como celular e computador) para inglês

 

Ao fazer isso, você verá alguns termos repetidas vezes e será exposto a novas palavras toda vez que usar seus dispositivos, o que fazemos com frequência.

 

2. Ouvir playlists de bandas e artistas que cantam em inglês

 

Colocar música de fundo para fazer nossas tarefas torna tudo mais agradável e também pode ajudar o seu aprendizado. Ao escutar músicas em inglês enquanto faz outras atividades, mesmo que você não esteja prestando atenção na letra, você estará se expondo ao idioma. 

 

- PUBLICIDADE -

3. Assistir séries e filmes em inglês com a legenda em inglês

 

Todo mundo sabe que assistir séries e filmes em inglês ajuda a aprender o idioma, mas a dica aqui é usar as legendas em inglês também. Dessa forma, você lê e ouvê as palavras, tornando a compreensão mais fácil. Além disso, você já vai aprendendo como algumas palavras são soletradas.

 

4. Seguir perfis de comunicadores e famosos que usem inglês nas redes sociais

 

Afinal, se as redes sociais são reconhecidamente viciantes, você pode usar isso a seu favor! Procure páginas e comunicadores que falam sobre assuntos que você acha interessantes e divertidos. Assim, toda vez que ler um post, tweet ou legenda de foto você estará se expondo ao idioma em um momento de lazer.

 

5. Ter livros ou revistas em inglês pela casa

 

Nem sempre a gente está disposto a  procurar textos para ler em inglês na internet ou até mesmo de sentar na frente do computador para estudar. Porém, se esse texto estiver à mão, você poderá ler um artigo ao sentar na sala para tomar um café após o almoço ou algumas páginas de um livro de cabeceira no fim do dia.

 

E não se preocupe se você não entender perfeitamente todas as músicas, séries e leituras! Quando nos mudamos para outro país, também não entendemos tudo no início, mas a exposição constante faz com que se aprenda continuamente. Aos poucos, a compreensão vai ficando mais fácil.

 

Desenvolver hábitos

 

- PUBLICIDADE -

Estudar não é fácil, requer muita disciplina e força de vontade. Porém, nossos hábitos são coisas que fazemos sem esforço. Logo, tentar criar rotinas que envolvam o aprendizado do idioma pode ajudar muito a aprender inglês sozinho.

Para isso, não tente criar hábitos novos: investigue a sua vida e observe os hábitos que você já tem para encaixar o inglês neles. Por exemplo, se você gosta de lavar a louça do almoço ouvindo um podcast, tente um podcast em inglês. Se ao acordar você sempre faz uma aula de yoga online, procure vídeo aulas em que o professor é de um país em que o inglês é a língua nativa.

Você gosta de ouvir as notícias no carro, enquanto dirige para o trabalho? Experimente um podcast de noticiário. Várias agências de notícia dos EUA, Inglaterra e outros países falantes de inglês disponibilizam bons programas nesse formato. Lembre-se: a ideia é usar os hábitos que você já tem, para que você estude quase sem sentir!

 

Revise e repita

 

Os métodos de aprendizado de idiomas baseados exclusivamente em repetição são entediantes e estão definitivamente ultrapassados. No entanto, isso não quer dizer que algumas doses de repetição não sejam fundamentais para aprender inglês sozinho ou com ajuda.

O alemão Hermann Ebbinghaus, criador do método da repetição espaçada, explicava que uma informação deve ser revisada várias vezes para que fique permanentemente em nossa memória. Logo, revisar material e repetir um exercício pode ser mais construtivo do que estudar um material ou fazer um exercício novo.

Sendo assim, quando terminar de usar um material de estudo, guarde-o. Após alguns dias, resgate o material da gaveta para refrescar sua memória e reforçar o aprendizado. Você pode fazer isso com listas de vocabulário, textos complexos e letras de música, por exemplo.

 

Imagem: Reprodução / Pexels

 

- PUBLICIDADE -

Recursos para aprender inglês sozinho

 

É muito mais fácil aprender inglês sozinho em um mundo conectado e globalizado. Pense: anos atrás, se você quisesse a letra de uma música, suas opções eram comprar o álbum para ler o encarte ou tentar ouvir e copiar!

Hoje em dia, encontramos na internet páginas e páginas de material em inglês para usar em nosso aprendizado, em grande parte gratuito. Além disso, alguns dos recursos de aprendizado que foram desenvolvidos podem ser usados de forma independente pelo estudante que quer aprender inglês sozinho. Veja nossa lista:

Livros de Coleções Readers

 

Algumas editoras desenvolveram coleções de livros em inglês divididas por nível. Nelas, o vocabulário e as estruturas gramaticais usadas no texto estarão adaptadas a capacidade de compreensão esperada do leitor, de acordo com seu conhecimento da língua. Dessa forma, o leitor acompanha a história com mais facilidade e não se frustra.

Elas se chamam Readers e podem ser encontradas em várias livrarias, oferecendo títulos de muitos gêneros literários diferentes. Certamente, você poderá encontrar um livro do nível adequado para sua compreensão e que se encaixe nos seus interesses.

 

Aplicativos para aprendizado de idiomas

 

Diversos aplicativos para aprender inglês, ou qualquer outra língua desejada, já estão disponíveis nas lojas de apps. Esses aplicativos combinam design e técnicas de ensino para tornar o estudo do idioma dinâmico e envolvente e facilitar a vida de quem quer aprender inglês sozinho.

O mais famoso deles é certamente o Duolingo, mas outros como Voxy, AnkiApp, Busuu e Babbel também valem o download. Alguns são pagos, mas a maioria oferece pelo menos parte de seus serviços gratuitamente.

 

Sites desenvolvidos por professores

 

Alguns professores dividem seu conhecimento e as atividades que desenvolvem em seus sites. Esse é um recurso ao qual os professores de inglês estão acostumados, mas que ainda é pouco conhecido por estudantes. Assim, você pode ter acesso gratuito a materiais riquíssimos desenvolvidos por especialistas da área.

Bons exemplos disso são o site Perfect English Grammar, da professora Seonaid, que tem um Mestrado em Inglês da Universidade de Cambridge, e a Learn English do famoso British Council. Além desses sites, você também encontrá muito material na English Page e na Englisch-Hilfen, assim como nos bancos de atividades colaborativos de professores English Exercises e Busy Teacher.

 

Frequência de Estudo

 

Para finalizar, vale dizer que a frequência de estudo é muito importante para quem quer aprender inglês, seja sozinho, em turma ou com professor particular. Ter contato constante com o idioma é o que fará seu cérebro começar a tecer conexões entre as palavras e construir conhecimento.

Sendo assim, tente manter uma boa frequência de estudos, se possível diária. Se a sua agenda é muito corrida, não tem problema: 15 minutos diários podem fazer toda a diferença! Afinal, se você estudar 15 minutos todos os dias, ao final de uma semana terá estudado quase duas horas!

O sucesso do aprendizado de idiomas está na persistência e na constância e o ideal é encontrar o seu jeito de estudar, que fará sentido na sua rotina, para que você consiga mantê-lo. Esperamos que esse artigo seja útil nessa busca e bons estudos!

 

 

 

 

Comentários (0)
Comentar