Enem Seriado começa em 2021; veja o que muda na nova versão da prova

O Enem Seriado será uma nova opção de avaliação e acesso ao ensino superior, a partir de 2021. O formato atual deve continuar, segundo o Inep.

0 348

O Enem Seriado é uma nova mudança no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e começará a valer em 2021. Assim como o formato atual, o Seriado permitirá disputar vagas na universidades brasileiras. Dessa forma, SiSU e ProUni continuam como principais programas de ingresso ao ensino superior.

O anúncio da mudança do Enem aconteceu na coletiva de imprensa do Inep em 15 de setembro de 2020, com transmissão ao vivo pelo Youtube. Além disso, o pronunciamento divulgou avanços na qualidade de ensino público, sendo assim resultado do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2019.

Para saber mais sobre o Enem Seriado, como funcionará e as alterações no formato atual do Enem, confira a seguir.

Como funciona o Enem Seriado?

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O Enem Seriado será outra opção para ingresso em universidades brasileiras, públicas e privadas. Contudo, a mudança é o modo de avaliação, isto é, enquanto o Enem é aplicado no último ano do Ensino Médio, o Enem Seriado será realizados no três últimos anos do ensino básico.

Além disso, a base de cálculo do Enem Seriado será o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). Na coletiva, o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, afirmou que a nova modalidade do Exame é uma medida de “democratização do acesso ao ensino superior”.

“A partir da aplicação do Saeb, do primeiro, segundo e terceiro ano, os jovens brasileiros vão ter mais uma oportunidade de ingressar no ensino superior”, disse Alexandre.

O que é Saeb?

O Saeb, Sistema de Avaliação do Ensino Básico, é aplicado a cada dois anos, em escolas públicas e privadas. Na edição de 2019, participaram mais de 5,6 milhões de estudantes de mais de 72 mil escolas em todas as unidades da federação.

Sendo assim, os resultados de aprendizagem dos estudantes formam o Saeb. Somados às taxas de aprovação, reprovação e abandono, apuradas por meio do censo escolar, compõem-se o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o principal indicador de qualidade da educação brasileira.

Novo Saeb

A nova formulação do Saeb será implementada já no ano que vem, 2021. Segundo o presidente do Inep, Alexandre Lopes, a aplicação será anual e não mais a cada dois anos. Além disso, todos os anos do ensino básico terão a avaliação, a partir do 2º ano do fundamental.

Sendo assim, todos os estudantes terão que fazer a prova, inclusive nas escolas privadas. Dessa forma, a avaliação terá questões sobre todas as disciplinas do currículo escolar e não apenas português e matemática. Tornando, assim, o Saeb integralmente censitário.

O Saeb durante o Ensino Médio será o Enem Seriado. Com pontuação cumulativa, essa será mais um opção de ingresso aos cursos de graduação em todo o país.

Outras formas de ingresso ao Ensino Superior

O Enem, criado em 1998, é uma avaliação do desempenho de jovens brasileiros em idade escolar. O Exame tem aplicação anual, no segundo semestre.

O Enem como forma de seleção para acesso ao ensino superior entrou em vigor em 2014, apenas. Desde então, o Exame tem possibilitado a entrada de jovens em faculdades públicas e particulares em todo o país.  Ademais, O Exame é para estudantes são concluintes e para quem já concluiu o ensino médio em anos anteriores.

Em 2021, uma nova opção para acesso ao ensino superior entrará em vigor: o Enem Seriado, na modalidade de prova anual do Saeb, com pontuação cumulativa. Além disso, o Exame é critério de participação em Programas como ProUni e SiSU.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, apresenta detalhes da força-tarefa aplicada para avaliação do resultado do Enem
Foto:Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

SiSU – Enem

O SiSU, Sistema de Seleção Unificada, é a principal forma de acesso à universidades federais no Brasil. A inscrição para concorrer vagas ocorre duas vezes ao ano, para ingressos no primeiro ou segundo semestre do ano letivo. Além disso, no portal do programa é possível saber quantidade de vagas por curso/instituição, histórico de notas de cortes e instituições cadastradas.

Os candidatos podem escolher até duas opções de curso e em instituições de ensino superior diferentes. Mas também, as vagas são distribuídas é conforme a Lei de Cotas (Lei 12.711/2012), adotando política de ações afirmativas e duas modalidades de concorrência: cotas ou ampla concorrência.

 

Prouni – Enem

O Prouni é o Programa Universidade para Todos do Ministério da Educação. Através da pontuação obtida no Enem, o estudante pode concorrer bolsas de estudo em universidade particulares. Dessa forma, as bolsas são integrais e parciais, a depender da renda familiar bruta mensal.

Sendo assim, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo para obter bolsa integral(100%). Já para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até 3 salários mínimos por pessoa.

Além disso, a inscrição é para estudantes brasileiros que não possuem diploma de curso superior. Também, o interessado deve ter participado do Enem mais recente e obtido, no mínimo, 450 pontos de média das notas e ter tirado zero na redação.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes