Funcionários dos Correios decretam greve por tempo indeterminado

Com deficit de R$ 2,4 bilhões e a missão de entregar a maior parte das correspondências do país, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) viu-se em uma situação delicada durante a pandemia do novo coronavírus.

Pelo menos 100 mil trabalhadores dos Correios decretaram greve geral, por tempo indeterminado, a partir da noite desta segunda-feira (17). A paralisação acontece em protesto contra retirada de direitos, a privatização da empresa e a ausência de medidas para proteger os empregados da Covid-19. As informações são da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares (Fentect).

Correios decretam greve

Com deficit de R$ 2,4 bilhões e a missão de entregar a maior parte das correspondências do país, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) viu-se em uma situação delicada durante a pandemia do novo coronavírus. Isso porque, os pedidos de entrega dispararam, mas o volume de carteiros afastados devido ao risco de contágio à Covid-19 também foi grande. Por isso, as queixas sobre o atraso de entregas tornaram-se comuns

Por meio de sua assessoria, os Correios então informaram que estão cientes do estado de greve em 8 estados. São eles: Amapá, Bahia, Brasília, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Piauí e Rio de Janeiro. Além dos municípios de Santos (SP) e no Vale do Paraíba (SP).

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Em nota, a federação afirma ter sido surpreendida com a revogação, a partir de 1º de agosto, do atual acordo coletivo, cuja vigência vai até 2021. Segundo a entidade, 70 cláusulas com direitos foram retiradas, como 30% do adicional de risco, vale-alimentação, licença-maternidade de 180 dias, auxílio-creche, indenização por morte e auxílio para filhos com necessidades especiais, além de pagamentos como adicional noturno e horas extras.

 

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes