Seguro de carro: veja o que influencia o preço e como pagar menos

Além do modelo do veículo e ano de fabricação, diversos outros fatores influenciam o valor do seguro de veículos.

Ao buscar um seguro para seus automóveis, é comum motoristas não se depararem com tabelas de valores referentes a cada modelo, marca e ano de fabricação, mas sim um questionário que busca avaliar diversas características de uso do condutor, entre outros detalhes pessoais sobre sua vida. Isso ocorre porque empresas seguradoras levam diversos fatores em consideração na hora de oferecer o serviço, principalmente o perfil de uso do motorista. Desta forma, o valor da mensalidade ou anuidade do serviço nunca será o mesmo de uma pessoa para outra. Precisa de um seguro de carro? Então veja o que influencia o preço final.

O que influencia o preço do seguro de carro? Idade

Condutores entre 18 e 25 anos de idade são encarados como “grupo de risco” para seguradoras por estatisticamente pertencerem à faixa etária que mais se envolve em acidentes de trânsito. Desta forma, o serviço costuma ser mais caro para motoristas nesta faixa de idade. Algumas empresas, inclusive, oferecem descontos para quem possui habilitação há mais de dez anos. Empresas também buscam saber se o automóvel costuma ser conduzido por mais de uma pessoa, como um irmão, filho ou pai. Todas as questões buscam avaliar riscos e propensão de sinistros. Quanto maior for o risco para a seguradora, maior o custo para o proprietário.

 

Uso do veículo | O que influencia o preço do seguro de carro?

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Empresas seguradoras levam também em consideração a finalidade de uso do veículo, principalmente se é usado para fins comerciais, como serviço de transporte por aplicativo. Atividades comerciais representam um uso mais intenso e maior propensão de acidentes, o que pode refletir em um valor um pouco mais salgado na hora de fechar negócio. Em caso de uso pessoal, a média de quilômetros rodados diariamente também é observada.

 

Região do proprietário

Condutores que residem em regiões mais tranquilas da cidade, longe dos grandes centros comerciais ou até mesmo em regiões do interior levam vantagem na hora da avaliação. Seguradoras costumam observar com atenção os índices de criminalidade e acidentes na região residencial, e, naturalmente, motoristas que vivem em áreas de menor incidência de furtos e roubos levam vantagem.

 

Gênero do condutor

Até mesmo o gênero do motorista é levado em consideração na hora de cotar um seguros para automóveis. Isso porque levantamentos apontam que mulheres se envolvem menos em acidentes de trânsitos, e por isso são consideradas motoristas mais atentas e cautelosas do que homens. Isso implica também em utilizar menos o veículo durante o período da noite e em regiões perigosas. Dessa forma, proprietárias costumam ter maiores descontos na mensalidade ou anuidade de seu seguro.

 

Estado civil influencia o preço do seguro de carro

Saber se o condutor é casado ou não é importante na hora de cotar um seguro, e isso é considerado porque entende-se que condutores solteiros tendem a ter a vida social mais agitada, frequentando festas, entre outras atividades sociais durante a noite. Entende-se também que condutores casados compartilham o veículo, e se têm filhos pequenos, costumam ser mais cuidadosos ao volante, gerando um risco menor para a seguradora e um valor melhor para o bolso.

 

Valor e características do carro

Existem modelos de veículos conhecidos como “alvos fáceis” para roubos ou furtos em determinadas localidades, e isso também é bastante observado na hora da cotação de um seguro. Empresas também costumam levar em consideração se há no carro eventuais peças caras e importadas, ou se o modelo é antigo fora de linha. Há ainda determinados automóveis importados e blindados que podem ser negados na hora de fechar negócio por apresentar alto risco ou desvantagem para seguradoras.

 

Histórico de direção e infrações 

Por último, mas não menos importante, seguradoras levam em consideração o histórico de direção e infrações do motorista, principalmente envolvimentos em acidentes, multas de trânsito e pontos na carteira. Este fator tende a ser bastante vantajoso para condutores sem ocorrências e delitos, que podem garantir descontos na hora de negociar o serviço.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes