Startups desenvolvem aplicativos para o mercado de eventos

Pensando nisso, as startups mobLee e Outsmart Eventos começaram a desenvolver aplicativos específicos para esse segmento.

SÃO PAULO – O mercado de turismo, eventos e hospedagem tem um faturamento de R$ 700 bilhões ao ano, segundo levantamento do Fórum de Eventos. Pensando nisso, as startups mobLee e Outsmart Eventos começaram a desenvolver aplicativos específicos para esse segmento. Segundo o gerente de marketing da catarinense mobLee, Douglas da Silva, “a empresa surgiu em 2011 para explorar o mercado de aplicativos”. Após a organizadora de feiras Reed Exhibitions Alcantara Machado solicitar um programa para um de seus eventos, a startup se reposicionou. Atuando exclusivamente em tecnologia para eventos, a empresa começou com investimento próprio. Neste ano, recebeu um aporte de R$ 3 milhões da gestora de fundos de investimento BZPlan.

A plataforma mobLee teve um crescimento de 121% no número de feiras que usaram o sistema em 2016. A startup já criou aplicativos para cerca de 600 eventos. “Hoje o nosso produto consiste em uma plataforma que opera como um gerenciador de conteúdos. Nela os organizadores podem inserir as informações acerca dos seus eventos”, explica Silva. Só depois de solicitar o que deseja, a plataforma da mobLee cria aplicativos para Android e iOS.

Em relação ao tempo de produção, o gerente explica que a configuração do aplicativo pode ser realizada rapidamente. Porém, a empresa ainda depende da aprovação do Google e da Apple para o aplicativo ficar disponível para download. “Essa aprovação tem sido rápida, mas indicamos um período de duas semanas entre a inserção das informações e a finalização”, ressalta Silva.  A empresa, que atende desde pequenos eventos a feiras como a Bienal do Livro de São Paulo, não informa as expectativas de faturamento para 2017. A monetização ocorre de duas formas. Na primeira, o aplicativo é oferecido sob uma licença única, na segunda, ele é oferecido dentro de um modelo de assinatura anual.

crescimentoDemanda por interação de eventos

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Já a Outsmart Eventos, nascida de uma parceria entre R1 Audiovisual e a empresa de aplicativos Outsmart, tem uma proposta focada em agilidade. A startup paulista promete aplicativos básicos em 48 horas. O gerente de crescimento da empresa, Rudah Galli, conta que havia uma demanda por aplicativos para interação. Para diminuir o prazo de entrega, a startup desenvolveu uma plataforma base. Os projetos são personalizados em cima desse sistema com as necessidades de cada cliente. As empresas investiram cerca de R$ 100 mil para iniciar o projeto, que já atingiu o ponto de equilíbrio.

Para monetizar, é cobrado o desenvolvimento do aplicativo, além de pacotes para empresas que realizam diversos eventos. Os projetos custam de R$ 4 mil a R$ 20 mil. No mais básico, o cliente pode utilizar design customizável, integração com o Google Maps e programação. Já no modelo premium, além dessas funcionalidades, o número de downloads é ilimitado. O produto foi lançado no final de abril e a empresa espera ultrapassar a meta de 100 projetos até o final do ano. Os aplicativos são direcionados para eventos de 50 a 3 mil participantes.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes