TIM pagará até R$ 4 milhões aos clientes por cobranças indevidas

Os valores a serem devolvidos serão corrigidos e atualizados para clientes atuais e não mais clientes da operadora.

0 553

A operadora TIM deverá ressarcir clientes que pagaram por cobranças indevidas até julho de 2021, no valor total de R$ 4 milhões. O Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) foi afirmado entre a TIM e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

 

Como pedir o ressarcimento?

A TIM disponibilizou uma página virtual para consulta de ressarcimento. A requisição do direito será feita virtualmente, pelo App TIM e página Web exclusiva da operadora.

home page da TIM
Página exclusiva de ressarcimento da TIM. (Foto:Reprodução/Liliane de Lima)

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Para saber se você tem direito e como deve prosseguir, siga os seguintes passos:

  1. Acesse a página exclusiva (https://meutim.tim.com.br/novo/login/ressarcimento);
  2. Informe CPF ou CNPJ.
  3. Digite ou ouça os caracteres da imagem no campo logo abaixo;
  4. Clique em “Enviar”.
  5. Em seguida, você será notificado se há ou não valores a serem devolvidos.

Vale ressaltar que o ressarcimento não é somente para atuais clientes da TIM. Usuários antigos que não são mais clientes da prestadora devem realizar os mesmos procedimentos, descritos acima.

Por fim, segundo a Anatel, os valores que serão devolvidos incluem a atualização e os juros, conforme critérios definidos no Regulamento Geral de Direitos do Consumidor de Serviços de Telecomunicações (Resolução nº 632/2014).

 

Como receber?

De acordo com o Plano de Reparação, acordado pelo TAC, o ressarcimento será feito em três maneiras:

  1. cientes que ainda integram a base de assinantes da TIM serão ressarcidos diretamente em até 6 (seis) meses;
  2. clientes identificados, mas que não fazem mais parte da base da operadora, ficarão com o crédito disponível por um ano a contar do dia 22/07/2020 – a TIM deverá comunicar sobre a consulta do crédito em seu portal, e
  3. clientes não identificados – que não têm dados completos nos Procedimento para Apuração de Descumprimento de Obrigações (Pados) abarcados pelo TAC – e os casos fora da base, abaixo de R$ 3 foram destinados ao Fundo de Defesa de Direitos Difusos (FDD).

Por fim, a TIM já afirmou que possui R$ 813 milhões depositados no Fundo. Ademais, valores não requisitados, após um ano, por clientes que não fazem parte da base de assinantes da TIM também serão depositados no Fundo.

 

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes