Xiaomi lança seu primeiro celular dobrável; veja o preço

Edição mais básica do Mi Mix Fold sai por R$ 8,7 mil, em cotação de hoje; Xiaomi ainda não confirmou vendas no exterior

Um dia depois de apresentar seus dois novos celulares top de linha, a fabricante chinesa Xiaomi anunciou o lançamento, na terça-feira, 30, de seu primeiro celular dobrável: o Mi Mix Fold. Entrando na onda de outras fabricantes, como a Samsung, o aparelho apresenta modelo híbrido com a tela que pode dobrar em si própria.

Para evitar problemas de marcas na tela e quebra com excesso de dobras, a Xiaomi equipou a estrutura do aparelho com uma tecnologia que suporta até um milhão de dobras. Assim, quando fechado, o aparelho possui uma tela AMOLED externa de 6,52 polegadas. Quando aberto, a tela é OLED de 8,01 polegadas, compatível com HDR10+ e Dolby Vision.

Este é o primeiro smartphone a contar com saída quádrupla de som. São dois alto-falantes em cada lateral do Mi Mix Fold. A Xiaomi afirma que há “afinação de nível profissional”. 

Celular dobrável da Xiaomi

Internamente, o aparelho dobrável também apresenta alguns bons destaques. A bateria tem capacidade de 5.020 mAh, o processador é um Snapdragon 888 com 12 GB de RAM e armazenamento de 256 GB ou 512 GB. Quem optar pelo modelo superior, de cerâmica, mais caro, terá também um upgrade, passando a contar com 16 GB de RAM.

Novo celular dobrável da xiaomi
Crédito: divulgação

Outro destaque do novo aparelho dobrável é o sistema de câmeras. Ainda que não siga algumas boas inovações apresentadas no Mi 11 Ultra, o Mi Mix Fold traz uma “lente líquida”. Ela consegue se adaptar em diferentes situações, podendo alterar para o zoom óptico de 3x, telefoto de 30x ou reduzir a distância mínima de foco para 3 centímetros.

Por fim, destaca-se o sistema diferenciado do aparelho. Ainda que seja um MIUI 12 baseado em Android 10, o smartphone conta com um modo desktop. Quando totalmente aberto, o Mi Mix Fold simula um computador tradicional, com menu iniciar e área de trabalho. Com isso, o usuário consegue rodar várias janelas e aplicativos de uma vez.

A Xiaomi marcou o início das vendas na China para 16 de abril, sem confirmar se o celular chega em outros mercados no exterior. E o preço é salgado: o padrão, de 12 GB e 256 GB, sai por 9.999 yuans (R$ 8,7 mil). Já  a versão de 12 GB e 512 GB sai por 10.999 yuans (R$ 9,6 mil). Enfim, a edição de cerâmica, de 16 GB e 512 GB, é 12.999 yuans (R$ 11,4 mil).

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.