Dinamarca planeja sacrificar 15 milhões de animais para evitar o covid-19

O governo da Dinamarca planeja sacrificar 15 milhões de visons para minimizar o risco de re-transmissão do novo coronavírus para humanos.

Dinamarca planeja sacrificar 15 milhões de animais para evitar o coronavírus.

O primeiro ministro da Dinamarca disse na quarta-feira (4) que o governo quer abater todos os 15 milhões de visons nas fazendas dinamarquesas, para minimizar o risco de re-transmissão do novo coronavírus para humanos.

Mette Frederiksen disse que um relatório de uma agência governamental que mapeia o coronavírus na Dinamarca mostrou uma mutação no vírus encontrada em 12 pessoas no norte do país que foram infectadas por visons.

De acordo com o Ministro da Saúde, Magnus Heunicke, metade dos 783 casos humanos de covid-19 no norte da Dinamarca “estão relacionados” ao vison.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

“É muito, muito sério”, disse Frederiksen. “Assim, o vírus mutante em visons pode ter consequências devastadoras em todo o mundo”.

A Dinamarca é um dos principais exportadores de pele de vison do mundo, produzindo cerca de 17 milhões de peles por ano. A Kopenhagen Fur, uma cooperativa de 1.500 criadores dinamarqueses, é responsável por 40% da produção global de visons. Além disso, a maior parte de suas exportações vai para China e Hong Kong.

De acordo com as estimativas do governo, o abate dos 15 milhões de visons do país pode custar até 5 bilhões de coroas (US$ 785 milhões). O chefe da polícia nacional, Thorkild Fogde, disse que “isso deve acontecer o mais rápido possível”.

 

Dinamarca planeja sacrificar
Imagem: Reprodução / Pixabay

Dinamarca planeja sacrificar 15 milhões de visons

O ministro da alimentação dinamarquês, Mogens Jensen, disse que 207 fazendas estão infectadas. Além disso, a doença se espalhou por todo o oeste da península da Jutlândia.

No mês passado, a Dinamarca começou a abater milhões de visons no norte do país. Contudo, o governo prometeu compensar os agricultores.

O país registrou 50.530 infecções confirmadas por covid-19 e 729 mortes.

Um total de 207 das 1.139 fazendas de peles na Dinamarca foram infectadas com covid-19, o que motivou o anúncio. Como resultado, milhões de visons serão mortos.

O grupo de bem-estar animal Humane Society International aplaudiu o primeiro-ministro por tomar “uma medida tão essencial e baseada na ciência para proteger os cidadãos dinamarqueses”. Bem como disseram esperar que a perda de tantos visons para o coronavírus faça com que as fazendas de peles saiam do mercado.

“Embora a morte de milhões de visons – para conter a covid-19 ou para obter peles – seja uma tragédia para o bem-estar animal, os produtores de peles terão agora uma oportunidade clara de se afastar desta indústria cruel e moribunda e escolher uma indústria mais humana e sustentável”, disse a porta-voz da Humane Society International-Europe, Joanna Swabe.

Informar Erro
Fonte ABC

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes