Princípios ESG: confira quais são e como se refletem nos investimentos

Cada vez mais os investidores escolhem empresas que aliam sustentabilidade e rentabilidade

Cuidar do meio ambiente, da questão social e da governança corporativa são pontos fundamentais para negócios que buscam perenidade

O que é desenvolvimento sustentável para você? Será que de alguma forma ele se reflete no mundo dos investimentos? Até pouco tempo, a resposta seria “talvez”. Agora, porém, os princípios ESG são cada vez mais importantes e não há dúvidas com relação ao seu papel. Por isso é preciso ficar de olho.

Mas o que são princípios ESG? A sigla significa, em inglês, environment, social e governance. Ou seja, são princípios relacionados ao meio ambiente, ao aspecto social e também à governança corporativa. Os três servem de base quando se fala no desenvolvimento sustentável de uma empresa. Ou seja, em sua perenidade. 

Para se ter ideia, cada vez mais os investidores procuram empresas que investem em desenvolvimento sustentável. Isso porque é inviável a ideia de uma empresa durar muito tempo sem dar atenção a esses aspectos. Cuidar do meio ambiente, das pessoas e da governança são pontos complementares.

 

BlackRock: Maior gestora do mundo considera princípios ESG 

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Para se ter ideia da importância cada vez maior dos princípios ESG nos investimentos, saiba que a BlackRock, maior gestora do mundo, tratou do tema recentemente. Ela apontou que 54% de 425 investidores ouvidos em 27 países considera que os investimentos sustentáveis são fundamentais para os resultados. 

Esses investidores pretendem dobrar a participação dos ativos ESG em suas carteiras. O aumento seria de 18% para 37% em cinco anos. Na Europa, esse percentual deve ser maior: 47%. Mais de 80% dos investidores do continente disseram que os princípios ESG já se tornaram ou devem se tornar fundamentais para a estratégia. 

Em carta anual para os clientes da gestora, o CEO Larry Fink ressaltou que o desenvolvimento sustentável será o foco da estratégia da BlackRock nos próximos anos. Ou seja, além das avaliações de liquidez e crédito, será fundamental que as empresas estejam adequadas a estes princípios.

princípios ESG
Imagem: Reprodução / Unsplash

Fórum Econômico Mundial também é marco importante

 

No Fórum Econômico Mundial também houve um reforço à importância dos princípios ESG nos investimentos. Um manifesto propôs uma atuação com base em três pontos. Um deles é o capitalismo de stakeholders. Nele, a proposta é o engajamento de todas as partes interessadas com o compromisso da empresa perante os princípios.

No Brasil, a B3 (então BMF&Bovespa) aderiu aos princípios para o investimento sustentável em 2010. Em 2005 já existia o então Índice de Sustentabilidade. Ele coloca como elegíveis as companhias detentoras das ações mais líquidas da Bolsa. A partir há uma avaliação referente a 7 princípios sustentáveis, como natureza do produto e mudança do clima. Até 40 empresas podem compor o índice.

A lógica disso tudo é que para oferecer retorno de longo prazo, as empresas não podem basear sua atuação apenas no lucro. É preciso aliar princípios de sustentabilidade e rentabilidade. A base são critérios ambientais, sociais e de governança corporativa. Os princípios ESG seriam, portanto, uma espécie de bússola que ajuda e orienta os investidores através de outros critérios de análise.

 

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes