Hortas Inteligentes: a solução para espaços pequenos e jardineiros inexperientes

Com rega automática e tamanhos reduzidos, as hortas inteligentes chegam para realizar os sonhos de quem sempre quis plantar, mas nunca encontrou espaço em casa e tempo na agenda.

0 1.515

As hortas inteligentes são uma nova opção para quem deseja ter uma horta em casa, mas se vê limitado por falta de tempo, espaço ou experiência.

A agricultura urbana tem conquistado adeptos ao trazer para as pessoas da cidade a possibilidade de acesso a hortaliças orgânicas plantadas por elas mesmas. Além desse acesso a uma alimentação mais saudável, o contato com a natureza também faz bem à nossa saúde mental.

Porém, a vida nas metrópoles geralmente envolve apartamentos com ambientes pequenos, agendas lotadas e pouca ou nenhuma experiência com plantio. Assim, algumas startups começam a desenvolver produtos que driblam esses impedimentos.

 

Limitações urbanas

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O espaço reduzido nas moradias das grandes cidades e o pouco tempo livre devido a jornadas de trabalho cada vez mais longas tornam a vida mais complicada. Para alguns de nós, dedicar muitas horas do dia a uma horta simplesmente não é uma possibilidade.

Assim, tecnologias como a das hortas verticais estão surgindo todos os dias, criando alternativas para os moradores da cidade trazerem mais natureza para seus ambientes. As hortas inteligentes procuram driblar além da falta de espaço, a falta de tempo dos trabalhadores urbanos.

Como resultado, mais pessoas poderão plantar e colher suas próprias hortaliças, tendo acesso a uma alimentação mais saudável e livre de agrotóxicos.

 

Como funcionam as hortas inteligentes?

 

Hoje em dia, temos mais de um sistema de hortas inteligentes sendo comercializado no mundo. Aqui no Brasil, o trio de empreendedores da Brota desenvolveu um sistema baseado em cápsulas de solo inteligente.

Cada cápsula vem com uma mistura de substrato previamente preparada especialmente para a espécie que crescerá nela. Dessa forma, o consumidor deve apenas abastecer o reservatório da sua Brota a cada 25 dias e todo o resto acontece por conta própria.

Um sistema autônomo de irrigação da horta envia água e nutrientes à cada capsula com um tipo de planta no tempo e quantidade ideais. Logo, não é necessário qualquer conhecimento ou prática sobre botânica

 

hortas inteligentes 2
Imagem: Reprodução / Instagram @brotacompany

 

A portuguesa Noocity oferece um sistema diferente, chamado de Growbed, uma espécie de canteiro inteligente, com espaço para plantas e

um reservatório de água. Assim, você só precisa abastecer o reservatório a cada 15 dias e o sistema de subirrigação se encarrega da rega adequada da horta.

Dessa forma, não há encharcamento dos vegetais e o processo de evaporação da água é mais lento. Isso é bom para a sua conta de água e faz toda a diferença para algumas espécies, como a samambaia e a babosa, cujas raízes apodrecem em solos muito molhados.

 

hortas inteligentes
Imagem: Reprodução / Noocity

 

A busca por saúde e sustentabilidade

 

As hortas inteligentes são um produto que surge na esteira de uma tendência comportamental dos últimos anos e que se tornou ainda mais forte durante a pandemia: a busca por um estilo de vida saudável e sustentável. As pessoas querem encontrar formas de estar em harmonias consigo mesmas e com o planeta.

Dessa forma, em um momento em que não podem sair de dentro de suas casas, surge a intenção de tornar o único ambiente em que é permitido circular o mais favorável à saúde física e mental possível. Assim, procura-se trazer a natureza para dentro de uma forma simples: ter plantas em casa. Segundo o site Mercado Livre foram exatos 450% de aumento na busca de itens relacionados.

Por isso, Rodrigo Farina, CEO da Brota, aposta no impacto que a horta inteligente pode ter na vida dos usuários: “Acreditamos que ter uma horta em casa traz diversos benefícios físicos, psicológicos e abre para uma nova consciência sobre o estilo de vida mais saudável que todos devemos buscar de alguma forma.”

Antes de iniciar suas operações, a startup realizou uma pesquisa que apontou que 74% das pessoas entrevistadas gostariam de ter uma horta em casa, mas não a cultivavam por razões práticas variadas.

Desse percentual, 72% das pessoas afirmaram não encontrarem tempo na rotina para cultivarem uma horta, 69% disseram que não plantam por não terem conhecimento de plantas e 59% não plantam pela falta de espaço em casa.

Sendo assim, Rodrigo acredita que esse primeiro contato com a natureza através de uma horta inteligente possa iniciar uma jornada de conscientização para quem vive no modus operandi das capitais.

 

 

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes