Marina Ruy Barbosa lança primeira coleção de sua marca, Shop Ginger

Atriz apresenta primeira linha oficial da Ginger, depois de outras três com lucro revertido para instituições

Longe do trabalho da TV durante a quarentena, Marina Ruy Barbosa aproveitou para investir em uma marca de roupa. A Ginger surgiu em julho, em parceria com Vanessa Ribeiro, e teve três coleções cápsula com lucro revertido para instituições. Agora, lança a primeira oficial, com 24 peças.

Como é a coleção da marca da Marina Ruy Barbosa?

Como em um roteiro de uma peça de teatro, a “Cena 1” dá início à história da grife no mundo da moda. Entre os protagonistas estão alfaiataria, jeans, malhas e vinil.

“Estamos muito felizes em apresentar a nossa primeira coleção de roupas, que traz muito da nossa visão e estética. Estávamos ansiosas para mostrar essa nova versão da Ginger para o mundo. São peças que têm um forte apelo de design e são cheias de personalidade – criamos uma identidade própria, única, que deixa claro quem é a mulher Ginger. Nossos primeiros lançamentos foram muito importantes, mas agora entramos em uma nova etapa enquanto marca”, comenta Marina Ruy Barbosa, fundadora da marca.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A inspiração no movimento Bauhaus vem à tona nas linhas simplificadas. Detalhes geométricos, formas estreitas e recortes arredondados chamam atenção. A paleta de cores traz preto, off-white, ecru e azul claro. O famoso tom laranja “Ginger”, característico da marca, também está presente.

Imagem mostra Marina Ruy Barbosa com look da sua primeira coleção da Ginger
(Foto: @marinaruybarbosa/Instagram/Reprodução)

Quanto custam as peças da Marina Ruy Barbosa?

Os modelos da nova coleção entram aos poucos no e-commerce, ao longo deste mês. Já tem regata de R$ 357, tops de R$ 1.197, camisa trabalhada com faixas de R$ 1.257 e calça de alfaiataria de R$ 1.397.

Imagem mostra Marina Ruy Barbosa com look da sua primeira coleção da Ginger
(Foto: @marinaruybarbosa/Instagram/Reprodução)

Marca segue moda sustentável

Fazer escolhas mais conscientes, seguindo o conceito de moda sustentável, faz parte do conceito da Ginger. Na nova coleção, os cabides são feitos papel reciclado, ressignificando o uso de cartas de amor, notícias antigas ou croquis.

Papel semente, um papel reciclado, ecológico e artesanal que pode ser plantado para se tornar lindas cenouras, aparece nos tags das roupas. As etiquetas são de fio reciclado.

Há ainda ecobags reutilizáveis, produzidas com material biodegradável. Já as embalagens de papel para o envio de produtos têm o selo eureciclo, que garante recompensação ambiental e gera incentivos para aumentar a taxa de reciclagem no país.

Imagem mostra Marina Ruy Barbosa com look da sua primeira coleção da Ginger
(Foto: @marinaruybarbosa/Instagram/Reprodução)

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes