Eva Todor: 7 curiosidades sobre a atriz de O Cravo e a Rosa

Na trama, ela interpretou Josefa, mãe de Dinorá

Eva Todor (1919-2017) é considerada uma maiores atrizes da televisão, cinema e teatro brasileiro. Nascida na Hungria, se mudou para o Brasil quando ainda era criança, onde trilhou uma carreira de sucesso, atuando em mais de 15 novelas da Globo. Abaixo, relembre algumas curiosidades sobre a vida da famosa, que faleceu em 2017.

Eva todor deixou herança para empregada doméstica motorista e secretário

Eva morreu em 10 de dezembro de 2017, aos 98 anos. Por não ter herdeiros, a atriz deixou seus bens para seus empregados.

No testamento de Eva, ela deixou seu espólio para duas empregadas, um relações públicas, um motorista, uma médica, um artesão e uma dona de casa. A atriz exigiu que os imóveis fossem vendidos e o dinheiro fosse distribuído entre os beneficiados.

Eva Todor nasceu na Hungria

Eva nasceu em 9 de novembro de 1919, em Budapeste, na Hungria. Ela foi a única filha de Gizella Rothstein, uma designer de moda, e Sándor Fodor, comerciante de tecidos. O casal era muito ligado a arte e influenciou a garota a seguir carreira artística, segundo o Memória Globo.

Eles se mudaram para o Brasil quando Eva tinha apenas 5 anos, fugindo do ambiente da Europa pós-guerra e todas as dificuldades que o continente enfrentava. A atriz e seus pais viveram no Brasil até o fim de suas vidas.

Artista prodígio

Quando Eva tinha apenas 4 anos de idade, ela aprendeu a dançar balé clássico ao ser matriculada pelos seus pais na Ópera Real da Hungria.

Quando chegou ao Brasil, ela continuou tendo aulas de balé. Aos 9 anos, ela se apresentou sozinha, acompanhada de um pianista, no Teatro Municipal de São Paulo.

Eva Todor se casou aos 14 anos

Eva se casou com Luis Iglesias quando tinha apenas 14 anos. Os dois se conheceram quando a atriz entrou para o Teatro Recreio, já que Luis era o diretor da companhia.

O marido da famosa morreu em 1958, deixando Eva viúva. Em 1964, ela se casou com Paulo Nolding, com quem ficou casada até 1989, sendo essa sua segunda viuvez.

Apesar de dois casamentos, Eva não tem teve filhos.

Eva e paulo
Eva todor e paulo nolding – foto: reprodução/antenados2021

Nome artístico

O sobrenome verdadeiro de Eva era Fodor, mas a atriz optou por mudar para Todor, aportuguesado, pois soava melhor. No Brasil, ‘Fodor’ poderia parecer uma palavra de baixo calão.

Carreira de sucesso e novelas favoritas

Desde que ingressou no Teatro Recreio, no começo dos anos 1930, Eva trilhou uma carreira de sucesso nas artes cênicas. Seu marido montou uma companhia de comédia só para ela, chamada Eva e seus Artistas, que durou mais de 20 anos.

Em 1960, estrelou Os Dois Ladrões, seu primeiro longa-metragem. No ano seguinte, fez sua estreia na televisão. Foi na TV Tupi seus primeiros trabalhos em novelas, em  As Aventuras de Eva e E Nós, Aonde Vamos?

Foi em 1977 que Eva estreou na Globo, onde esteve em 18 novelas, 4 minisséries e 4 seriados. Seu último trabalho na emissora foi em 2012, na novela Salve Jorge. Em entrevista à GloboNews em 2014, a atriz revelou que suas novelas favoritas foram Top Model (1989) e O Cravo e a Rosa (2000), que está sendo reprisada atualmente na emissora. Foram 80 anos de carreira, que só foi encerrada quando Eva foi diagnosticada com Parkinson aos 93 anos.

Eva todor
Eva em o cravo e a rosa – foto: reprodução/globo

Gênero Eva

Eva era tão reconhecida por sua comédia de qualidade que foi criado o Gênero Eva. Em entrevista ao Memória Globo, a atriz explicou que “com o passar o tempo, criou-se o gênero Eva, que persistiu até agora, depois de velha. Porque não depende de idade, depende do gênero. Depende de uma forma de ser, de uma forma de representar, de improvisar. Não sei dizer exatamente o que é, é uma coisa brejeira, com humor. Não confundir com chanchada ou besteirol. É comédia fina”.

O humor fino virou sua marca registrada, presente em seus trabalhos na TV.

 

 

Você pode gostar também