Quem ganhou o Carnaval do Rio de Janeiro 2022: Grande Rio é campeã

Escola de samba de Duque de Caixas tem conquista inédita

Acadêmicos do Grande Rio foi quem ganhou o Carnaval do Rio de Janeiro 2022. A escola desfilou na Sapucaí no dia 24 de abril e conquistou os jurados com o enredo sobre a história de Exu. Essa é a 1ª vez que a escola de Duque de Caixas leva o título.

Grande Rio foi quem ganhou o Carnaval do Rio de Janeiro 2022

Grande Rio foi quem ganhou o Carnaval do Rio de Janeiro 2022 – conquista inédita da agremiação. Comandada pelos carnavalescos Gabriel Haddad e Leonardo Bora, a escola de Duque de Caxias levou para a Sapucaí o enredo “Fala, Majeté! Sete Chaves de Exu” – de autoria de Gustavo Clarão, Arlindinho Cruz, Jr. Fragga, Cláudio Mattos, Thiago Meiners e Igor Leal.

A escola trouxe a rainha da bateria Paolla Oliveira vestida de de Pombagira, e foi nota 10 nos quesitos bateria, comissão de frente, alegoria, enredo, harmonia e fantasias.

O segundo lugar ficou com Beija Flor e o terceiro com a Viradouro – a campeã de 2022. A escola São Clemente foi rebaixada para o grupo de acesso, apesar da homenagem ao humorista Paulo Gustavo.

Notas da Grande Rio

Fantasias: 30
Harmonia: 30
Comissão de frente: 30
Samba-enredo: 29,9
Bateria: 30
Alegorias e adereços: 30
Enredo: 30
Mestre-sala e porta-bandeira: 30
Evolução: 30

Foto: Instagram/Grande Rio

Ranking das escolas de samba do Rio de Janeiro 2022

Acadêmicos do Grande Rio – 269,9
Beija-Flor de Nilópolis – 269,6
Unidos do Viradouro – 269,5
Unidos de Vila Isabel – 269,3
Portela – 269,2
Acadêmicos do Salgueiro – 268,3
Estação Primeira de Mangueira – 268,2
Mocidade Independente de Padre Miguel – 268,2
Unidos da Tijuca – 267,9
Imperatriz Leopoldinense – 266,9
Paraíso do Tuiuti – 266,4
São Clemente – 263,7

Quais os critérios para avaliação das escolas de samba?

São avaliados nove critérios para a escolha da escola de samba campeã do Carnaval. São eles: fantasia, samba-enredo, comissão de frente, enredo, alegorias e adereços, bateria, mestre-sala e porta-bandeira, evolução e harmonia. São distribuídas cinco notas em cada quesito, e a menor é descartada da soma final de cada um deles.

As notas variam apenas entre 9 e 10, com diferença nas casas decimais – são elas que definem quem fica em primeiro e em último lugar, por exemplo. Há também punições que podem influenciar na nota final. Uma delas é que a escola precisa passar pela avenida entre 60 e 70 minutos, e qualquer minuto faltante ou estourado gera a perda de um décimo; as agremiações também precisam ter no mínimo 200 ritmistas na bateria e 60 baianas. Outros casos que podem gerar perda de pontos é se a escola trouxer animais ou se qualquer integrante estiver nu.

Harmonia: os jurados avaliam se todas as alas cantam o samba-enredo em consonância com o intérprete. As alas que não cantarem podem fazer com que a escola perca pontos.

Samba-enredo: neste quesito, são avaliadas a letra e a melodia separadamente. Para a letra, o júri julga se os versos estão adequados ao enredo, se há riqueza poética e se eles se adaptam à melodia.

Já para a melodia, são julgadas as características rítmicas do samba e a harmonização entre o canto e dança do desfile.

Bateria: os jurados avaliam como a cadência está em consonância com o samba-enredo, a conjugação dos sons, a criatividade e versatilidade do grupo.

Alegorias e adereços: neste quesito, os carros alegóricos são avaliados. Os jurados avaliam a beleza e se as alegorias combinam com o samba-enredo.

Comissão de Frente: são avaliadas a coreografia e a fantasia.

Enredo: é julgado em dois subquesitos, a concepção e a realização. O júri avalia desde a ideia apresentada inicialmente até a capacidade do enredo escolhido através das fantasias, alegorias e demais elementos do desfile.

Fantasia: também é julgada pelos subquesitos concepção e a realização. As cores, acabamento e criatividade são avaliadas.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira: são avaliadas a harmonia, a coordenação e a integração do casal.

Evolução: neste quesito são penalizados os buracos, correrias e retrocessos das alas. Também julga a coesão do desfile, junto com a empolgação e vibração dos membros da escola que estão na avenida.

Quem tem mais títulos no Carnaval?

A Portela é a escola que tem mais títulos do Carnaval, com 22 conquistas. A Mangueira vem em segundo lugar com 20 desfiles vencidos, seguida da Beija-Flor (14), Salgueiro (9) e Império Serrano (9).

1º lugar: Portela – 22 títulos
2º lugar: Mangueira – 20 títulos
3º lugar: Beija-Flor – 14 títulos
4º lugar: Salgueiro – 9 títulos
Império Serrano – 9 títulos
5º lugar: Imperatriz – 8 títulos
6º lugar: Mocidade – 6 títulos
7º lugar: Unidos da Tijuca – 4 títulos
8º lugar: Vila Isabel- 3 títulos
9º lugar: Unidos da Capela – 2 títulos | Viradouro – 2 títulos
10º lugar: Estácio de Sá – 1 título
Prazer da Serrinha – 1 título
Vizinha Faladeira – 1 título
Recreio de Ramos – 1 título

+ Copa do Mundo 2022: tabela de jogos e horários da disputa no Catar

Aproveite e siga o DCI no Google News e acompanhe as últimas notícias do Brasil e do Mundo sobre entretenimento, futebol, TV e economia.

Você pode gostar também
buy cialis online