Tenório de Pantanal foi interpretado por Antônio Petrin em 1990

Murilo Benício ficou com o papel no remake

Tenório da novela Pantanal de 1990 fez sucesso entre o público, apesar de ser o vilão da história. O personagem foi interpretado por Antônio Petrin, e assim como o público assiste no remake, o homem era uma pessoa machista, preconceituosa, e que humilhava a esposa. O crápula foi o responsável por algumas das cenas mais chocantes do folhetim, lembradas até hoje pelos noveleiros mais saudosistas.

Quem foi Tenório em Pantanal 1990

Antônio Petrin interpretou Tenório em 1990. Hoje, o ator tem 83 anos e está afastado da televisão desde 2016 – seu último papel foi em Escrava Mãe, novela da Record.

O ator deu vida ao grande vilão de Pantanal, exibida na extinta TV Manchete há 32 anos. Na época, o personagem chocou o público com seus traços violentos e falas controversas, mas também foi sucesso devido ao pequeno toque de humor que o artista deu ao trambiqueiro.

Tenório é um personagem importante para a história. Ele é o responsável por toda a tragédia que aconteceu com os Marruás, por vender terras que não o pertenciam e causar o conflito entre os fazendeiros e a família. Depois, fugiu para o Pantanal, onde passou a morar com a esposa Maria Bruaca (Isabel Teixeira).

O homem também fica no centro da trama quando Maria descobre que ele mantém uma amante e uma segunda família em São Paulo. É a partir daí que a vida da humilde mulher dá uma virada e ela começa a se relacionar com os peões do Pantanal, principalmente com Alcides (Juliano Cazarré).

Em 2022, o papel ficou com o ator Murilo Benício. “Esse cara mudou muito em 30 anos. Ele é alguém hoje muito próximo da gente, do nosso convívio, que de repente está abrindo uma portinha e começando a falar coisas que você jamais imaginou, com naturalidade. São coisas que antes o Tenório faria com pose de vilão, mas hoje ele manda esse recado por mensagens no WhatsApp”, disse o autor Bruno Luperi em entrevista à Folha de S.Paulo em março deste ano.

Antônio Petrin (à esquerda) e Murilo Benício (à direita) – Foto: TV Manchete/Globo

Tenório castra Alcides em Pantanal e protagoniza cenas chocantes

Tenório irá cortar o órgão genital de Alcides mais adiante na novela, quando descobrir que Maria Bruaca mantém um caso extraconjugal com seu funcionário.

Essa foi uma das cenas que mais repercutiram na exibição original da trama da Manchete, além de ser bastante violenta.

Sem escrúpulos, o vilão já mostra seus traços de vilania. Quem acompanha o remake de Pantanal da Globo deve ter assistido o pai de Guta (Julia Dalavia) dizer que afogaria um filho caso descobrisse que ele fosse homossexual.

A filha de Tenório fica indignada com o que houve e pergunta para o pai o que ele faria caso ela fosse lésbica. “Se Deus me desse esse desgosto, eu ia rezar para o diabo levar”, diz. Ele afirmou que “não devia existir esse tipo de coisa. Homem tem que ser homem, mulher tem que ser mulher”.

Ele também humilha a esposa e a trata como se ela fosse sua empregada. É Tenório quem dá o apelido de Bruaca para ela, que afirma não se importar com o jeito que o marido fala.

Tenório morre em Pantanal?

Tenório morre na reta final da novela, caso o autor Bruno Luperi mantenha o roteiro original. A morte do personagem acontece durante uma briga com Alcides.

Mesmo depois de ser castrado pelo patrão, Alcides continua se encontrando com Maria Bruaca e desperta ainda mais a fúria do vilão. É então que Tenório decide matar de vez o peão.

Os dois tem mais um confronto e quando o fazendeiro está prestes a matá-lo, o amante de Bruaca o acerta com uma lança. Em seguida, o funcionário joga o corpo do patrão em um rio cheio de piranhas, que o devoram.

+ Juma e Jove se beijam pela primeira vez na novela Pantanal; veja fotos

Você pode gostar também
buy cialis online