8 Livros Feministas Para Entender o Movimento das Mulheres

A luta por igualdade das mulheres é um assunto que toca as vidas de todos na sociedade moderna, se tornando cada vez mais presente. Descubra aqui 8 sugestões de livros feministas para começar a entender a questão.

Nos últimos anos, o despertar para as questões das mulheres está fazendo com que os livros feministas sejam procurados por mais e mais pessoas.

Dessa forma, essa literatura estão ganhando cada vez mais espaço nas livrarias e bibliotecas do Brasil e do mundo inteiro.

No entanto, em meio a tantas essas opções fica até difícil escolher por onde começar, certo? Não se preocupe, organizamos uma seleção de livros feministas para te ajudar.

 

8 Livros Feministas Que Você Precisa Ler

 

Apesar da luta comum pela igualdade de direito entre os sexos, o movimento feminista é muito diverso e suas vertentes possuem demandas diferentes.

Além disso, ele é um movimento em construção, então sempre estaremos aprendendo sobre o feminismo, conforme ele evolui.

Porém, nessa seleção você encontrará alguns livros que marcaram a sua história e outros que retratam questões bastante atuais do movimento das mulheres. Eles são:

 

Sejamos Todos Feministas

 

A escritora nigeriana Chimamanda Ngozie Adichie ficou muito famosa após ter apresentado uma TEDTalk intitulada “Todos Devemos Ser Feministas”.

Nela, defendia  a importância do feminismo não apenas para as mulheres, mas também para os homens, já que os estereótipos machistas são tóxicos para os dois.

Após, o discurso virou trechos de música no hit Flawless, de Beyoncé, e um pequeno livro feminista que recomendamos aqui.

Curto, de linguagem simples e bem-humorada, o livro é uma excelente escolha para quem busca o primeiro contato com o feminismo.

 

Mulheres que Correm com os Lobos

 

Este livro feminista é um dos mais influentes da nossa lista: ao ser lançado, ficou um ano na lista dos mais vendidos nos Estados Unidos e volta e meia aparece nela novamente.

Nele, através da interpretação de 19 mitos, lendas e contos de fada, a psicóloga Clarissa Pinkola Estés busca  o arquétipo da Mulher Selvagem, a essência da alma feminina.

Considerada uma experiência de libertação para muitas mulheres, a leitura desse livro nos ajuda a refletir sobre o que a cultura nos faz ser e o que somos de verdade.

 

Quem Tem Medo do Feminismo Negro

 

Encontramos nesse livro feminista uma coleção de ensaios da filosófa Djamila Ribeiro, expoente do feminismo negro no Brasil.

Djamila parte de sua própria história para falar de silenciamento e representatividade, estabelecendo diálogos com outras escritoras negras.

Sendo assim, os assuntos debatidos vão desde as origens do feminismo negro nos Estados Unidos e no Brasil até os presentes ataques a religiões de matriz africana e a política de cotas.

Djamila consegue pintar para seu leitor um quadro abrangente sobre a situação do feminismo negro e dos temas que ele aborda.

livros feministas 2

 

O Mito da Beleza: Como as imagens de beleza são usadas contra as mulheres

 

 

Segundo a jornalista Naomi Wolf, a indústria da beleza é uma ferramenta de controle e dominação das mulheres, o que ela explica nesse livro feminista arrebatador.

Para tanto, a autora faz um debate rico em pesquisas e estatísticas que expõem a tirania do mito da beleza ao longo dos tempos, sua função opressora e manifestações.

Sendo assim, Naomi defende que o mito da beleza nos adoece física e mentalmente e como não devemos subestimar a seriedade desse tema.

 

Feminismo para os 99%: Um manifesto

 

Pelo número 99% a gente já pode antecipar que esse feminismo não é só para as mulheres, que formam apenas 51% da população mundial.

As organizadoras da Marcha das Mulheres, Tithi Bhattacharya, Nancy Fraser e Cinzia Aruzza buscam contextualizar o feminismo no momento histórico de crise social.

 

Segundo as autoras, o verdadeiro propósito das lutas feministas deve ser uma reorganização total da sociedade que beneficie a maioria da população.

Dessa forma, o manifesto afirma não ser possível emancipar mulheres em uma sociedade em que outras opressões existem, pois todas têm a mesma origem.

Assim, esse livro feminista defende que o feminismo se alie a todas as lutas anti-opressão pela construção de uma sociedade saudável e igualitária para todos.

 

Mulheres, Raça e Classe

 

Considerado um clássico do tema, esse livro feminista foi publicado em 1981 nos EUA, mas só chegou no Brasil em 2016.

Nele, Angela Davis discute as questões de raça e classe dentro do movimento e a forma como as mulheres negras e trabalhadoras nem sempre foram ouvidas.

Ao começar o livro falando da escravidão e de como a mulher negra foi desumanizada, Angela demonstra que os níveis de opressão que sofremos são diferentes e devemos estar atentos à isso.

Dessa forma, esse livro é fundamental para construir um feminismo que abraça as lutas de todas as mulheres, entendendo suas particularidades.

 

O Segundo Sexo

 

Publicado originalmente em 1949, “O Segundo Sexo”  foi traduzido para mais de 30 idiomas é uma obra pioneira da categoria dos livros feministas.

O livro da filósofa Simone de Beauvoir foi uma grande referência para os movimentos feministas dos anos 1970, analisando a condição da mulher em todas as suas dimensões: sexual, psicológica, social e política.

Graças a essa abordagem ampla, que busca considerar variados aspectos da condição feminina ao mesmo tempo, o livro manteve sua relevância ao longo do tempo.

 

Calibã e a Bruxa: Mulheres, Corpo e Acumulação Primitiva

 

Atualmente, as bruxas se tornaram um símbolo para o feminismo, que deu ao termo um novo significado: a bruxa é a mulher livre.

O livro feminista da acadêmica Silvia Federici tem mérito nisso: ao escrever sobre a verdadeira história das “bruxas”, ela resgata a memória dessas mulheres.

Na obra, Silvia nos ajuda a compreender o momento histórico em que a caça às bruxas acontece e sua conexão com o processo de surgimento do capitalismo.

Logo, é indispensável para entender como o patriarcado se desenvolveu através da história e como os sistemas de opressão se entrelaçam.

 

Feminismo Para Todos

 

Como você pode ver, existem muitos caminhos para se aprender sobre feminismo. A produção das feministas é vasta e diversa.

Se você está em busca de um primeiro contato com o tema ou se quer aprofundar se conhecimento, não tem problema, existe um livro feminista que vai te atender.

Além disso, pra quem é fã da sétima arte, existem também muitos filmes que contam as histórias de mulheres inspiradoras que lutaram pelos seus direitos.

Esperamos que essas sugestões tenham te ajudado, agora é só escolher o seu e boas leituras!

 

 

- continue lendo -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes