Presidente do Banco do Brasil pede renúncia do cargo

André Brandão entregou pedido agora à noite ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da Economia, Paulo Guedes, veio depois de meses de desgaste com o Palácio do Planalto, que em janeiro chegou a pressionar pela saída do executivo

O presidente do Banco do Brasil, André Brandão, entregou nesta quinta-feira, 18, pedido de renúncia ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e ao ministro da Economia, Paulo Guedes.

Sua saída vinha sendo esperada desde janeiro depois que o executivo anunciou que promoveria uma reestruturação no banco, com o fechamento de 112 agências e o desligamento de cinco mil funcionários.

À época, o anúncio azedou a relação com o governo. O presidente desautorizou Brandão e chegou a pedir sua demissão do cargo.  Com a interferência direta do ministro da Economia, Paulo Guedes, junto ao presidente Brandão foi poupado.

Por que André Brandão renunciou ao cargo?

O desgaste com o governo se ampliou mais recentemente e a saída de Brandão do cargo voltou à tona após o presidente Bolsonaro interferir na Petrobras com a troca do seu presidente. A medida ampliou o temor de uma possível interferência, também, no banco.

André Brandão foi indicado por Paulo Guedes e é o segundo presidente do banco a deixar o cargo no governo Bolsonaro. O primeiro foi Rubem Novaes. A saída de Brandão foi anunciada por meio de fato relevante divulgado pelo banco. O executivo fica no cargo até 1º de abril. Caberá ao presidente Jair Bolsonaro indicar o substituto de Brandão.

O que acontece se o presidente Jair Bolsonaro renunciar?

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.