Aposentadoria especial: saiba quem tem direito e qual a regra de transição

A reforma da Previdência, que entrou em vigor em novembro de 2019, trouxe mudanças para a aposentadoria especial.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) concede a aposentadoria especial por tempo de contribuição para segurados que trabalharam expostos à agentes nocivos à saúde, como calor ou ruído. Fazendo isso de forma contínua e ininterrupta, em níveis de exposição acima dos limites previstos em legislação própria.

Nota-se que, é possível se aposentar após cumprir 25, 20 ou 15 anos de contribuição, variando de acordo com o agente nocivo.

Quem tem direito a aposentadoria especial?

Na semana passada, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) aprovou a aposentadoria especial para vigilantes, armados ou não. Além deles, há várias outras profissões que podem entrar na modalidade se comprovarem a realização de atividade insalubre, como é o caso de metalúrgicos, enfermeiros, eletricistas, bombeiros, químicos industriais e mineiros de superfície.

Sendo assim, para comprovar a aposentadoria especial ao INSS, o trabalhador deve apresentar documentos que indiquem a exposição a agentes nocivos, como o Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP), fornecido pelos empregadores.

Além disso, pode-se solicitar o benefício pelo site ou aplicativo Meu INSS, a orientação principal é selecionar a opção de aposentadoria por tempo de contribuição no momento do agendamento.

Qual a regra de transição?

A reforma da Previdência, que entrou em vigor em novembro de 2019, trouxe mudanças para a aposentadoria especial. Antes, não havia idade mínima exigida para se aposentar, com as mudanças da reforma passou a se exigir. Veja a regra atual:

  • Para tempo de contribuição de 15 anos, com atividade de risco alto, a idade mínima para se aposentar é de 55 anos;
  • Para tempo de contribuição de 20 anos, com atividade de risco moderado, a idade mínima para se aposentar é de 58 anos;
  • Para tempo de contribuição de 25 anos, com atividade de risco baixo, a idade mínima para se aposentar é de 60 anos.

Em relação à regra de transição, para receber aposentadoria especial sem idade mínima é preciso somar 86 pontos entre idade e tempo de contribuição. Quem completou as regras anteriores à reforma até que ela entrasse em vigor, pode se aposentar pelos critérios antigos.

 

Leia também:

Mostrar comentários (2)

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes