Auxílio emergencial: nascidos em maio recebem hoje nova parcela de R$ 300 ou R$ 600

Brasileiros nascidos em maio recebem mais uma parcela do auxílio emergencial. Os pagamentos, feitos pela Caixa Econômica Federal, referem-se ao ciclo 3

Neste domingo (11), os brasileiros nascidos em maio receberão mais uma parcela do auxílio emergencial. Os pagamentos, feitos pela Caixa Econômica Federal, referem-se ao ciclo 3.

A Caixa Econômica Federal fará depósitos em poupança digital também aos domingos, como afirma Pedro Guimarães, presidente do banco. “Nós antecipamos ao redor de duas semanas, tendo mais parcelas a serem pagas. Por isso que estamos fazendo depósitos em contas digitais, inclusive, aos domingos. Assim faremos todos os pagamentos ainda em 2020”.

Portanto, a divisão do benefício em diferentes ciclos que levam em conta os meses de nascimento dos beneficiários. Entretanto, aqueles que recebem o Bolsa Família contam com calendário diferente, com base o número do NIS.

Ademais, quem nasceu em maio recebe novas parcelas do benefício no domingo (11), e os pagamentos são referentes ao ciclo 3.

  • Aqueles que já receberam as cinco primeiras parcelas do auxílio emergencial, se beneficiam neste dia da sexta  parcela com valor reduzido pela metade. Sendo assim, R$ 300 ou R$ 600.
  • Trabalhadores que ainda não receberam as cinco primeiras parcelas, recebem a sua próxima parcela de R$ 600 ou R$ 1200.

Caso tenha tido o pedido negado, é possível contestar a análise. Dessa forma, os beneficiários do auxílio emergencial terão até 90 dias depois do crédito na conta poupança digital da Caixa Econômica Federal para sacar o dinheiro. Depois disso, então, o valor retorna automaticamente para os cofres da União.

 

Número de parcelas do auxílio emergencial

Em resumo, é um benefício concedido pelo Governo Federal com o objetivo de combater a crise causada pela pandemia da Covid-19. Ele se destina à trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados. Desde que pertençam à uma família que tenha renda mensal menor ou igual a meio salário mínimo por pessoa, ou cuja renda total seja de até três salários mínimos. É preciso ainda, ter mais de de 18 anos (com exceção de mães com menos de 18).

Quanto aos valores, se definiu o pagamento de cinco parcelas de R$ 600 (ou R$ 1200 para mães solteiras). Esse valor foi então reduzido pela metade e será pago até o fim do ano (em parcelas de R$ 300), no que é chamado de auxílio emergencial residual. Então, o número de parcelas que cada cidadão vai receber depende o mês que teve sua primeira parcela:

  • Quem obteve a primeira parcela em abril, receberá as cinco parcelas com valor integral e mais quatro parcelas residuais. São nove no total.
  • Quem obteve a primeira parcela em maio, receberá as cinco parcelas com valor integral e mais três parcelas residuais. São oito no total.
  • Quem obteve a primeira parcela em junho, receberá as cinco parcelas com valor integral e mais duas parcelas residuais. São sete no total.
  • Quem obteve a primeira parcela em junho, receberá as cinco parcelas com valor integral e mais uma parcelas residuais. São seis no total.
Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.