Auxílio Emergencial: ainda dá para solicitar?

O auxílio emergencial terá cinco parcelas e podem ser sacadas até dezembro. A contestação da análise do benefício ainda pode ser realizada.

As parcelas do auxílio emergencial estarão disponíveis para saques até dezembro deste ano, dependendo do mês que o beneficiário teve acesso ao primeiro pagamento. Contudo, o prazo para solicitação já foi encerrado há um mês.

Só poderão ter o benefício, os trabalhadores informais que fizeram o cadastro antes do dia 2 de julho. Aqueles que tiveram problemas na requisição, mesmo depois da data de encerramento, poderá receber o auxílio emergencial, por contestação.

 

Quem tem acesso ao Auxílio Emergencial?

O auxílio emergencial é destinado a trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos, desempregados e pessoas de baixa renda. Além disso, o benefício financeiro tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do Covid-19.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

De acordo com as regras, até duas pessoas da mesma família podem receber o auxílio emergencial. Contudo, para as famílias em que a mulher seja a única responsável pelas despesas da casa, o valor pago mensalmente é de R$ 1.200.

Como fazer a constatação após o pedido negado do Auxílio Emergencial?

Para realizar a contestação ao pedido negado, o governo disponibilizou o site do Dataprev. Dessa forma, é possível fazer consultas e regularizar a situação do auxílio emergencial.

página inicial do site para consulta
Foto:Reprodução/Liliane de Lima

Sendo assim, você deve seguir os seguintes passos:

  1. Acesse o site https://consultaauxilio.dataprev.gov.br ;
  2. Insira suas informações pessoais, tais como CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento;
  3. Faça a sua consulta com seus dados;
  4. Após a mensagem do resultado, clique em  “contestar análise”. Ainda assim,  será preciso demonstrar que o resultado não retrata a realidade e fornecer novas informações;
  5. Aguarde o resultado.

Depois realizar esses passos, os dados analisados serão encaminhados à Caixa para pagamento.

Por fim, não há um prazo específico para análise. Contudo, o retorno, seja positivo ou não, será disponível no site  ou App da Caixa e no Dataprev.

Quais os motivos para a negação do pedido?

Segundo a Caixa, alguns motivos podem resultar na negação do auxílio emergencial. São eles:

  • Inconsistência ou ausência de dados;
  • Ter solicitado o auxílio ainda menor de idade e ter completado 18 anos durante o processo de análise;
  • Exerceu cargo como servidor público ou militar, mas perderam o vínculo com o Estado;
  • Pessoas que perderam o emprego e não têm direito ao auxílio-desemprego.

 

Novo calendário de Saques do Auxílio Emergencial

O Calendário publicado nesta quinta (26), no Diário Oficial, inclui pagamentos para mais 1,79 milhão de novos beneficiários. Assim, a parcela de R$ 600 contempla trabalhadores informais que:

  • Realizaram cadastro nas agências dos Correios entre os dias 8 de junho e 2 de julho;
  • Fizeram a constestação dos pedidos entre os dias 3 de julho e 16 de agosto e agora tenha o pedido aprovado, ou seja, elegível;
  • Já tinham recebido a primeira parcela em meses anteriores, mas tiveram o pagamento reavaliado em agosto de 2020.

Dessa forma, os pagamentos do auxílio emergencial terão, ao menos, sete lotes. Este último, para reavaliados seguirá conforme a tabela abaixo:

 

Reavaliados em agosto - todas as parcelas — Foto: Economia G1
Foto:Reprodução/Economia G1

Portanto, esteja atento às novas datas para liberação do benefício e saques. Os cadastrados no Bolsa Família e contribuintes individuais do INSS tem acesso ao auxílio emergencial segundo uma outra tabela específica.

Por exemplo, no caso do Bolsa Família, a disponibilidade de saque é de acordo com o final do Número de Identificação Social (NIS), que neste mês de agosto contempla beneficiário com NIS final 6.

 

Como receber o Auxílio Emergencial?

pagamentos do auxílio emergencial
Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal.

O auxílio emergencial deve ser acompanhado no aplicativo CAIXA Tem. Sendo assim, é possível consultar sua situação cadastral, disponibilidade de saque, data de recebimento do benefício, saldo. Além de fazer transferências ou pagamentos de contas.

Mas também, caso o beneficiário tenha informado outra conta para crédito, ou tenha recebido a primeira parcela em conta já existente na CAIXA ou Banco do Brasil, o crédito da segunda parcela será antecipado em conta poupança social aberta automaticamente. Dessa maneira,  os valores que não utilizados digitalmente, se tonarão créditos na conta de recebimento da primeira parcela, de acordo com o calendário de pagamentos.

Aplicativo CAIXA Tem

Os créditos da segunda parcela, bem como os recebimentos posteriores,  são disponibilizados em conta Poupança Social Digital CAIXA para todos que recebem o auxílio emergencial, mesmo para que recebeu a primeira parte em outra conta.

Dessa forma, a recebimento é automático, possibilitando realizar pagamentos e compras com cartão de débito virtual, não há necessidade de ir às agências.

Para fazer transferências e saque em dinheiro, consulte o calendário de pagamentos.

Como fazer compras pelo aplicativo CAIXA Tem?

Cartão de Débito Virtual

Veja como fazer compras com seu Cartão de Débito Virtual:

1- Acesse o aplicativo CAIXA Tem e selecione a opção “Cartão de Débito Virtual”;
2- Visualize seu cartão e, ao lado do “Código de Segurança”, clique em “Gerar”;
3- O código é apenas para uma compra ou por alguns minutos. Sendo necessário gerar um novo código a cada nova compra;
4- Copie o número do cartão no ícone ao lado dos números;
5- Com o número do cartão e o código de segurança você já pode fazer suas compras com total segurança.

Pagar na maquininha

Você pode fazer compras no comércio, em estabelecimentos habilitados, pelo aplicativo CAIXA Tem, sem precisar sacar o dinheiro. Antes de sair de casa, lembre-se de ver se você tem saldo na conta. Olha só como é simples:

1- Acesse o aplicativo CAIXA Tem e selecione a opção “Pagar na Maquininha”;
2- Automaticamente a câmera do celular irá abrir. Aponte a câmera para o QR Code gerado na maquininha;
3- Em seguida, confira o valor da sua compra e o estabelecimento e clique em “Confirmar”;
4- Depois disso, a compra foi concluída.

Por fim, o limite diário para compras com QR Code ou Cartão de Débito Virtual do CAIXA TEM é de até 10 transações ou R$ 1.200,00.

 

Informar Erro
Através da Caixa Econômica Federal

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes